Ascaridíase (ou lombriga): sintomas, tratamento, prevenção, transmissão e ciclo

15 out
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Aqui nesse texto você vai encontrar tudo que você sempre quis perguntar sobre ascaridíase (lombriga). Seguem abaixo algumas das perguntas que vamos responder: 

 

  1. O que é ascaridíase
  2. Qual o agente etiológico da ascaridíase? 
  3. Como é o ciclo da ascaridíase? 
  4. Qual o tipo de ciclo na ascaridíase? 
  5. Quem é o hospedeiro na ascaridíase? 
  6. Existe algum vetor na ascaridíase? 
  7. Como são as lombrigas da ascaridíase? 
  8. Do que a lombriga se alimenta na ascaridíase? 
  9. Como é a reprodução da lombriga causadora da ascaridíase? 
  10. Como são os ovos de lombriga (Ascaris lumbricoides)? 
  11. Como deve ser a prevenção para ascaridíase? 
  12. Quais os sintomas da ascaridíase?  
  13. Na ascaridíase podemos encontrar verme saindo pela boca ou nariz? 
  14. Na ascaridíase é possível encontrarmos verme no pulmão? 
  15. Como é feito o diagnóstico da ascaridíase 
  16. Ascaridíase tem cura? 
  17. Ascaridíase pode matar? 
  18. Qual o tratamento para ascaridíase? (falar sobre remédio para ascaridíase) 
  19. Como é a transmissão da ascaridíase? 
  20. Ascaridíase é mais comum em crianças? (Falar sobre a epidemiologia da ascaridíase) 

 

Esperamos que você possa encontrar aqui a resposta para todas as suas dúvidas sobre ascaridíase. Mas, se você tiver alguma pergunta sobre ascaridíase que nós não respondemos, escreva aqui abaixo do texto.  

Obrigado e boa leitura! 

 

O que é ascaridíase e qual o agente etiológico?

Você já ouviu falar em lombriga? É o nome popularmente dito quando o assunto é ascaridíase.

O agente etiológico dessa doença é o helminto Ascaris lumbricoides. Morfologicamente este parasita possui uma cor clara e é um cilindro fino que pode chegar a ter até 40 cm de comprimento!

 

Como e qual é o ciclo desta doença? E a transmissão?

O ciclo da ascaridíase começa com a ingestão de alimentos, água ou até mesmo o contato via oral de objetos contaminados com ovos férteis.

Assim que entram no hospedeiro, esses ovos eclodem e dão origem a larvas que conseguem migrar até o intestino. Esse tipo de parasita pode infectar outros órgãos como fígado, pulmão, coração e outros.

Quando estão no pulmão, as larvas levam cerca de 2 semanas para atingirem os bronquíolos. Nessa fase elas são levadas até a traqueia pelo movimento ciliares da mucosa e conseguem ser deglutidas com as secreções brônquicas. Nesse momento o parasita consegue atingir o intestino e o estomago do indivíduo.

É justamente no intestino que as larvas irão sofrer maturação e se transformarem em vermes. Após 2 meses e 5 dias começa a ovoposição. Bonfocchi, 2012 chama esse período de fim da pré-patente.

O verme continua no lúmen no intestino e é justamente isso que causa a obstrução desse órgão.

MAGEM: MELO, 2018.

O ciclo biológico do A. Lumbricoides é do tipo monoxeno. Isso significa que este parasita consegue realizar todo o seu ciclo dentro de um único hospedeiro.

A transmissão da ascaridíase se dá pelo contato de fezes contaminadas com ovos férteis do A. lumbricoides. Seja por alimento, água ou via fecal-oral, é possível se infectar com esta parasitose.

 

Ascaridíase é mais comum em crianças?

Você sabia que lombriga é um problema muito grave de saúde pública? Os parasitas intestinais afetam cerca de 3,5 bilhões de pessoas. As regiões mais afetadas são as mais pobres, por isso nos países subdesenvolvidos esse tipo de doença é mais ocorrente.

Se você está em dúvida se a ascaridíase é mais comum em crianças, a resposta é sim! Vários autores, como BELO et. al. 2012, descrevem que as crianças em idade pré escolar e as que já frequentam escolas são as mais acometidas por parasitas intestinais.

O maior problema é que este tipo de doença acaba afetando o desempenho escolar, afetando negativamente o desenvolvimento físico e intelectual dessas crianças. Além disso, com o sistema imunológico lutando contra os parasitas, a criança ficará mais suscetível à outras infecções.

O saneamento básico em condições precárias é o principal móvito para a difusão das entoropatias.

Orlandini; Matsumoto (2015) mostram em seus estudos que as doenças intestinais são proporcionalmente afetadas por fatores sócio demográficos e ambientais. Se a as condições econômicas do país são desfavoráveis e não há cuidado com a água e os alimentos, a população com certeza poderá sofrer de doenças parasitárias e as crianças serão sempre as mais atingidas.

 

13 perguntas e respostas sobre Ascaris lumbricoides?

  • Quem é o hospedeiro na ascaridíase?

O hospedeiro definitivo do Ascaris lumbricoides é o homem. Essa verminose também pode acontecer nos animais. 

Nos animais o ciclo biológico da ascaridíase é igual aos humanos. O ciclo só termina quanto as lombrigas e os ovos orem eliminados. Caso contrário, o animal continuará eliminando ovos férteis nas fezes e contaminando outros animais ou humanos. 

 

  • Existe algum vetor na ascaridíase?

Não existe vetor para Ascaris lumbricoide. 

  

O Ascaris lumbricoides é uma lombriga considerada um geo-helminto, isso significa que precisa obrigatoriamente passar um tempo no solo para o seu ciclo evolutivo.  

Na ascaridíase os ovos eliminados nas fezes precisam passar um tempo fora do hospedeiro para se tornarem infectantes.  

Após 5 ou 7 dias no alimento, na água ou no solo, é que este ovo se torna infectante e não precisará de vetor para continuar o ciclo biológico, apenas precisa ser ingerido via oral por seu futuro hospedeiro. 

 

  • Como são as lombrigas da ascaridíase?

 larva ascaris lumbricoides lombriga intestino ascaridíase

Imagem: www.fmed.uba.ar 

 

A lombriga sempre assusta muita gente pelo tamanho. Não é mesmo? Mas, mesmo sendo grande o verme macho é menor que a fêmea. A fêmea pode medir até 40cm, e o macho até 30cm de comprimento.  

A taxa de infestação deste parasita é muito alta, pois a fêmea consegue produzir 200000 por dia! 

Esse parasita apresenta uma coloração esbranquiçada. São mais grossas que os machos. 

 

  • Do que a lombriga se alimentana ascaridíase? 

O local ideal para a lombriga se alojar é o intestino, justamente porque é ali onde ela encontra o seu alimento. Elas consomem o conteúdo intestinal que está sendo digerido pelo seu hospedeiro. 

 


  • Como é a reprodução da lombriga causadora da ascaridíase?

A redução deste tipo de lombriga é sexuada. Vários ovos são instalados no hospedeiro todos os dias! 

 


  • Como são os ovos de lombriga (Ascaris lumbricoides)?

Os ovos já férteis da A. Lumbricoides são esféricos e podem medir 60µm. A sua camada mais externa se chama membrana mamilonada. 

 

 cisto ascaridíase ovos ascaris lumbricoides ovos lombriga ovos férteis

Fonte: http://atlasparasitologia.sites.uff.br 

 


  • Como deve ser a prevenção para ascaridíase?

A prevenção para este tipo de lombriga é parecida como a maioria das orientações de profilaxia contra parasitas intestinais. 

É importante lavar muito bem as mãos, principalmente das crianças, antes de consumir qualquer alimento. 

Além disso, é preciso orientar as crianças a evitar colocar as mãos na boca durante ou após as brincadeiras ao ar livre. 

Outro cuidado é a higienização dos alimentos antes de consumi-los. Frutas, verduras e legumes devem ser muito bem higienizados de forma mecânica antes de serem consumidos. 

Consumir água de fonte segura, tendo certeza de que não está contaminada também é importante. 

 


  • Quais os sintomas da ascaridíase? 

Os sintomas podem ser diarreia, vômito, dor abdominal e emagrecimento. 

Existem várias síndromes secundárias que podem se dar por conta da Ascaris e a desnutrição e má absorção dos nutrientes é uma delas. 

Muitos pacientes com este tipo de lombriga podem relatar fezes fétidas e muitos gases, isso por conta da má absorção intestinal. 

Os casos mais graves de obstrução intestinal podem necessitar de cirurgia. 

 

  • Na ascaridíase podemos encontrarverme saindo pela bocaou nariz? 

 Sim! As lombrigas podem sair pelo nariz.  

Isso pode acontecer se a infestação por Ascaris lumbricoides for muito grande, além de se localizar na traqueia essas lombrigas também podem alcançar as vias aéreas como o nariz e boca. Em crianças este tipo de parasita pode ser um grande problema, pois pode causar até asfixia. 

 


  • Na ascaridíase é possível encontrarmos verme no pulmão?

Após os ovos eclodirem, as larvas conseguem migrar para diversos locais através da corrente sanguínea ou simplesmente utilizando os movimentos ciliados da mucosa e podem chegar até o pulmão. Nesse momento podem causar diversos tipos de problemas respiratórios. 

Em alguns casos as complicações podem ser identificadas por tomografia, como no caso clínico relatado por JESUS, 2008., em que uma menina de 2 anos de idade teve pneumonia lipóica causada pelo Ascaris lumbricoides. 

O caso clínico reforça a ideia de que é necessário atenção com as parasitoses intestinais. Em crianças pequenas os quadros podem ser tratados. Nesse caso haviam complicações hepáticas e no pulmão. Lavados broncopulmonares e cirurgia foram feitos com sucesso como forma de tratamento. 

 


  • Ascaridíase tem cura?

É possível fazer o tratamento com remédios antiparasitários e muitas vezes não são necessárias cirurgias. O médico irá estudar o quadro clínico do paciente para saber se são necessários outros tratamentos para anemia, desnutrição e outros efeitos que o parasita pode ter trazido ao paciente. 

 


  • Ascaridíase pode matar?

Quando há um acúmulo muito grande de lombrigas e o paciente não procura ajuda média, o problema pode ser grave. 

O  A. lumbricoides pode matar se o paciente não iniciar o tratamento ou se a criança for asfixiada com lombrigas nas vias aéreas. 

Mas, a boa notícia é que morte por parasitose intestinal é muito raro! Até mesmo em casso graves existem opções que eliminam por completo as lombrigas do hospedeiro. 

Por isso, se sentir qualquer sintoma, procure um médico! 

 

Como é o tratamento (remédio para ascaridíase)?

O tratamento de ascaridíase é feito através de medicamentos. Os remédios para lombriga que podem ser utilizados são vermicidas. Um deles é o Albendazon 400 mg/dia e o Levanmizol 150mg.

Em caso de obstrução intestinal o médico pode utilizar sonda nasogástrica e Mebendazon 200mg.

É importante lembrar que cada tratamento é personalizado pelo médico de acordo com o seu quadro clínico. Por isso, é importante realizar os exames e as seguir as orientações médicas.

 

Como é feito o diagnóstico da ascaridíase

O principal método de diagnóstico é através da pesquisa de ovos de Ascaris lumbricoides nas fezes.

Se o paciente estiver com sintomas respiratórios e o parasito estiver na faze migratória, pode também ser identificado na análise do escarro.

Para crianças com dores abdominais e sintomas hepáticos, os exames de imagem podem ser um diferencial para demonstrar a localização das lombrigas, como mostra a imagem a seguir:

ultrassom ascaris lumbricoides helminto larvas

Imagem: LISOT et al., 2013. 

 

Referências

BONFOCCHI, N. V. Parasitoses intestinais e a sua relação com a desnutrição em criançasdos 0 aos 5 anos, de São Tomé e Príncipe. 2012. 100f. Dissertação. (Mestrado)- Faculdade de Medicina, Universidade do Porto Doutor Antonio Guerra, 2012.

JESUS, Lisieux Eyer de et al. Ascaridíase hepatobiliar complicada por pneumonia lipoídica. Revista Paulista de Pediatria, v. 26, n. 2, p. 188-191, 2008.

MARQUETTI, Caroline Paula; DA SILVA CARLOTTO, Marieli. Ascaris Lumbricoides: Revisão de Literatura. Revista Enfermagem e Saúde Coletiva-REVESC, v. 4, n. 1, p. 2-7, 2020.

MELO, Zózima Fernanda Matos de et al. Complicações da ascaridíase em crianças: uma revisão literária. 2018.

LISOT, Bruno Chao et al. Aspectos clínicos e radiológicos da ascaridíase no trato biliar. Acta méd.(Porto Alegre), p. [5]-[5], 2013.

ORLANDINI, M. R.; MATSUMOTO, L. S. Prevalência de parasitoses intestinais em escolares. 2015.

 

Autora 

Marina da Silva Caxias – Biomédica – Pós graduanda em Diagnóstico por imagem. 

 

Você também vai gostar de ler:

Giardíase (Giardia lamblia): sintomas, tratamento, transmissão e prevenção

Esquistossomose (Barriga d’água): ciclo, sintomas, tratamento, transmissão e muito mais sobre o Schistosoma mansoni

Coccidioidomicose: o que é, sintomas, diagnóstico, tratamento

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.