cães giardia intestinal isinfecção intestinal giardia duodenalis diarreia giardia giardíase giardia lam

Giardíase (Giardia lamblia): sintomas, tratamento, transmissão e prevenção

14 set
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Mesmo vivendo um momento de excepcionalidade por conta da Covid-19, não podemos deixar de nos preocupar com patologias que nos assolam no dia a dia, e devemos nos cuidar não é mesmo? Por isso, trago algumas informações importantes sobre Giardíase para você. Agente etiológico, ciclo biológico, diagnóstico, tratamento e prevenção abordaremos a seguir para ajudá-lo sobre esse assunto.

CURSO DE TÉCNICAS PARASITOLÓGICAS APLICADAS ÀS ANÁLISES CLÍNICAS (CLIQUE AQUI)

O que é giardíase?

A Giardíase é uma parasitose que acomete a porção superior do intestino delgado (duodeno e início do jejuno). Apresenta-se na maioria das vezes assintomática e pode ocorrer na população em geral (adultos e crianças).

giardia parasito parasitose intestinal duodeno jejuno giardiase
Partes do intestino delgado: duodeno, jejuno e íleo. Ilustração: La Gorda / Shutterstock.com

 

Agente etiológico da Giardíase

A Giardíase tem como agente etiológico um protozoário chamado Giardia lamblia, também conhecida como Giardia intestinalis ou Giardia duodenalis.

passaporte ibapflix

Morfologia das formas evolutivas da Giardia

A Giardia possui duas formas evolutivas.

Trofozoítos, com o formato de pera, possuem flagelos (flagelados) e dois núcleos em seu interior.

Cistos, tem a forma oval e em seu interior os núcleos variam de dois a quatro, sendo essa forma a encontrada no ambiente para disseminação da infecção.

 Morfologia das formas evolutivas da Giardia trofozoito cisto giardia lam giardia sintomas

Como é o ciclo biológico da Giardíase?

Tanto cistos quanto trofozoítos podem ser encontrados nas fezes, mas somente os cistos encontram-se na forma responsável pela transmissão (1). Os cistos são resistentes e podem sobreviver em água fria por meses. A infecção ocorre pela ingesta de cistos em água, alimentos contaminados (forma indireta) ou pela via fecal-oral – mãos (forma direta) (2). No intestino delgado, ocorre a liberação dos trofozoítos pelos cistos que produzem dois trofozoítos cada (3). No intestino delgado ocorre a multiplicação por fissão binária (4). Conversão do cisto quando trafegam em direção ao cólon, estágio mais comum nas fezes não diarreicas (5).

ciclo da vida giardiaremedio para giardia cistos de giardia lamblia trofozoito giardia cisto giardia contaminacão alimentos giardia

https://www.cdc.gov/parasites/giardia/pathogen.html

Qual o hospedeiro intermediário e definitivo na Giardíase?

O homem é o principal hospedeiro da patologia, animais selvagens e domésticos, possivelmente atuam como hospedeiros, mas os cistos encontrados em suas fezes não são tão infectantes quanto do ser humano.

Sintomas da Giardíase

Sobretudo em adultos, os casos costumam ser em sua maioria assintomáticos. A manifestação clínica mais comum é a diarreia com evacuações abundantes e fétidas. Outros sintomas também são: cólicas abdominais, síndrome de má absorção (causando emagrecimento), flatulência, desnutrição, anemia, anorexia, náuseas e vômitos entre outros.

Como é feito o diagnóstico da Giardíase?

Para o diagnóstico da Giardíase, devemos fazer exame parasitológico de fezes em três amostras de dias alternados, pois isso aumenta a sensibilidade do teste, já que as pessoas infectadas tendem a expelir os parasitas de forma imprevisível. Também podemos identificar trofozoítos através do líquido duodenal e da mucosa por biópsia do intestino delgado.

Qual o tratamento da Giardíase?

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, o tratamento para Giardíase deve se basear nos seguintes medicamentos:

  • Secnidazol: 2 g VO em dose única para adultos, e 30 mg/kg ou 1 ml/kg para crianças, em dose única, após refeição.

  • Tinidazol: 2 g VO, em dose única.

  • Metronidazol: 250 mg duas vezes ao dia, por cinco dias, para adultos; em crianças, 15 mg/kg/dia, VO, divididos em duas tomadas, por cinco dias, não ultrapassando 250 mg.

Como é feita a prevenção da Giardíase?

A infecção ocorre principalmente pelo contato com água contaminada, seja pela ingesta direta ou do alimento contaminado com as fezes. Medidas educativas de higiene devem ser empregadas para evitarmos a contaminação. Podemos citar:
• – lavar as mãos com água e sabão (lembrando que essa medida evita muitas outras infecções, como Covid-19)
• – lave muito bem alimentos (frutas e verduras) com especial atenção aos alimentos que serão consumidos crus, deixando-os em solução desinfetante própria para consumo.
• – lavar as mãos após o contato com jardinagem, onde animais podem ter defecado.
• – lavar as mãos após utilizar o banheiro

Giardíase também dá em cães, gatos e outros animais?

Sim. Entretanto, a Giardia que ocorre em cães e gatos não é a mesma que ocorre em seres humanos, não sendo tão infectante.

Referências

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_bolso_4ed.pdf.

http://files.bvs.br/upload/S/0047-2077/2014/v102n1/a4019.pdf.

http://www.saude.sp.gov.br/resources/cve-centro-de-vigilancia-epidemiologica/areas-de-vigilancia/doencas-transmitidas-por-agua-e-alimentos/doc/parasitas/giardiase.pdf.

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_infecciosas_parasitaria_guia_bolso.pdf.

https://www.cdc.gov/parasites/giardia/pathogen.html

Autora

Margarete Cristina Dantas – Biomédica, Técnica em Hemoterapia, Especialista em Diagnóstico por Imagem.

 

Você também vai gostar de ler

Oncocercose (Onchocerca volvulus): ciclo, sintomas, tratamento, transmissão e prevenção

Tricomoníase (Trichomonas vaginalis): conheça os sintomas, tratamento, profilaxia e muito mais.

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.