Tricomoníase Trichomonas vaginalis tricomoniose trichomonas

Tricomoníase (Trichomonas vaginalis): conheça os sintomas, tratamento, profilaxia e muito mais.

06 ago
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Neste artigo iremos falar sobre Tricomoníase (Trichomonas vaginalis). Este artigo faz parte da nossa série de textos sobre parasitologia.

Ao decorrer do texto iremos abordar diversos tópicos, como alguns que estão abaixo:

1. O que é tricomoníase (tricomoniose)?

2. Qual o nome do agente causador da tricomoníase? 

3. Quais são os sintomas da tricomoniose na mulher e no homem?

4. Quais são os sintomas da tricomoniose no homem?

5. Tricomoníase tem cura?

6. Qual a forma de prevenção da tricomoníase?

7. Qual o tratamento da tricomoníase?

8. Qual a forma de transmissão da tricomoníase?

9. Tricomoníase pode aparecer no homem?

10. Tricomoniose é grave?

11. Como é o corrimento na tricomoniose?

12. Trichomonas podem ser encontrados na urina?

13. Como é a profilaxia na tricomoníase

14. Tricomoníase é causada por protozoário?

15. Tricomoníase é uma DST?

16. Como é feito o diagnóstico da tricomoníase?

17. Qual exame detecta tricomoníase?

18. O corrimento na tricomoníase tem cheiro de peixe podre?

19. Quem é o hospedeiro na tricomoniose?

 

Esperamos que goste do texto. Boa leitura!

 

Curso de Técnicas Parasitológicas Aplicadas às Análises Clínicas (clique aqui).

 

O Trichomonas vaginalis é um parasita, protozoário, flagelado, anaeróbico que causa a tricomoníase, sendo transmitido principalmente pela formal sexual (IST). Apesar de haver alta prevalência dos riscos associados à tricomoníase, o conhecimento da variabilidade biológica do protozoário ainda é pequeno.
Os sinais e sintomas depende de casa indivíduo, já que se prevalecem mais nas mulheres os sintomas e os homens muitas vezes são assintomáticos. A patogenia do indivíduo, se não tratada, pode levar a ocorrências sérias e abrir um campo de facilidade para o HIV. O importante é realizar as devidas profilaxias para tal doença.

 

O que é tricomoníase (tricomoniose)?

É uma infecção causada pelo protozoário flagelado Trichomonas vaginalis. É um parasita que só infecta o corpo humano, habitualmente costuma conviver na vagina, uretra ou também em outras partes do sistema genital.

Tricomoníase Trichomonas vaginalis tricomoniose trichomonas

Fonte: adaptado de drabartyragranata.com

 

Qual o nome do agente causador da tricomoníase?

O nome do agente causador (agente etiológico) da tricomoníase é Trichomonas vaginalis. E a doença é conhecida como tricomoníase.

vetor agente etiologico Tricomoníase Trichomonas vaginalis tricomoniose trichomonas

fonte: adaptado healthjade.net

 

A tricomoníase é causada por protozoário?

Sim, ela é causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. Não possui a forma cística, somente a trofozoítica.

Tricomoníase Trichomonas vaginalis protozoario

(Fonte: adaptado do jornaldaciencia.com)

 

Quem é o hospedeiro da tricomoníase?

Por se tratar de um parasita, o Trichomonas vaginalis, por sua vez acontece apenas em humanos, que no qual são seus hospedeiros naturais

 

A tricomoníase é uma DST (IST)?

Sim, a tricomoníase é considerada uma das principais ISTs (infecção sexualmente transmissível) não-virais do mundo.

 

Quanto tempo para aparecer os sintomas da tricomoníase (tempo de incubação)?

Os sintomas aparecem quando os pacientes são sintomáticos, normalmente se tem início de 5 a 28 após a exposição ao parasita.

 

Quais são os sintomas da tricomoníase na mulher?

Os sintomas normalmente vêm após os dias da menstruação, mas existem muitas mulheres assintomáticas, ou seja, não apresentam qualquer sintoma. Isso dificulta cada vez mais o diagnostico prévio da doença. Mas mulheres sintomáticas, geralmente observamos vaginite (corrimento amarelado ou esverdeado, de aspecto purulento), coceira constante, tipo um comichão, um odor desagradável (tipo peixe podre), muitas vezes dor ao ato sexual e muita dificuldade ao urinar (se assemelha à ardência).

sintomas da Tricomoníase Trichomonas vaginalis na mulher

fonte: adaptado de medindia.net

 

O corrimento da tricomoníase tem cheiro de peixe podre?

Algumas vezes a tricomoníase apresenta odor forte (peixe podre), por esse motivo não se deve dar um diagnóstico conclusivo, somente por apresentação clínicas, pois ele pode ser confundido com outras ISTs, como por exemplo vaginose bacteriana e a gonorreia, que também são algumas que apresentam odor forte.

 

Como é o corrimento na tricomoníase?

O corrimento, como dito acima, é amarelo-esverdeado e purulento.

 

Tricomoníase causa sangramento?

Como o parasita causa micro lesões na mucosa da parede interna da vagina, durante a menstruação os sintomas podem agravar causando sangramento após o ato sexual.

 

A tricomoníase causa feridas?

No caso das mulheres pode apresentar na observação ginecológica, vermelhidão (sinais de eritema), grande ou pequeno edema (inchaço), na vulva e na vagina, pequenas feridas, da vulva e no colo apresentam petéquias (manchas vermelhas).

 

Tricomoníase pode causar infertilidade feminina?

Em algumas mulheres o T. vaginalis por estar relacionado com doença inflamatória da região pélvica, promove inflação do trato urinário na parte superior, levando à resposta inflamatória que acaba destruindo o segmento tubário, danificando todas as células ciliadas da tuba. Dessa forma os espermatozoides não conseguem alcançar os óvulos. Mulheres que apresentam maiores infecções, ou casos repetitivos apresentam grande risco de infertilidade. Podemos dizer que mulheres que apresentam tricomoníase repetitiva ou apenas uma vez, tem duas vezes maior chance de ter infertilidade, em relação as que nunca tiveram contato com parasita.

 

A tricomoníase pode aparecer no homem?

Sim, a tricomoníase pode aparecer no homem, através do ato sexual de uma parceira infectada, ou seja, a partir do momento que homem ter relações com outras parceiras, ele irá passar a desenvolver o parasita na cavidade uretral.

 

Quais são os sintomas da tricomoníase no homem?

Como sabemos, a maioria dos homens são assintomáticos, mas os que possuem, apresentam uma inflamação na uretra, ou seja, ao urinar sentem intensa dor (uretrite) e alguns casos nota-se secreção clara ou mucopurulenta. Alguns pacientes também relatam dor ou uma espécie de queimação após o ato sexual.

 

É possível ter tricomoníase na boca?

O Trichomonas vaginalis é transmitido pelo ato sexual, com um parceiro contaminado, que pode ser tanto relação pênis-vagina, ou vulva-vulva, caso ocorra relações oral (boca) o parasita não sobrevive por muito tempo, por conta do pH que é < 4,5, sendo assim o parasita precisa de um pH 5,0 a 7,5 para sobreviver.

 

A tricomoníase pode aparecer na garganta?

Não, o Trichomonas vaginalis não sobrevive na cavidade oral.

 

Tricomoníase é uma doença grave?

Se não tratada ela pode arretar complicações sérias, como (infecção do útero, anexos e da cavidade abdominal), muitas mulheres que se curaram, obtiveram uma reinfecção, devido a exposição ao protozoário. Com a inflamação a mulher pode vir a ficar infértil (dificuldade a engravidar).

 

Tricomoníase pode matar?

A tricomoníase em mulheres gravidas, pode aumentar o risco de nascimento prematuro, rotura prematura das membranas e até mesmo óbito fetal.

 

Tricomoníase tem cura?

Através de tratamento adequados e algumas prevenções, pode obter a cura.

 

Como é feito o diagnóstico da tricomoníase?

– Diagnóstico clínico

O diagnóstico clínico não deve ser feito baseando apenas nos sintomas, ou seja, na apresentação clínica, deve utilizar como adjunto para uma melhor conclusão, verificar a secreção, dores e em seguida partir para diagnóstico laboratorial.

 

– Diagnóstico laboratorial

O Papanicolau, faz parte de um diagnóstico laboratorial, que é realizado um esfregaço em lâmina, onde é rico em elementos polimorfonucleares. Ajudando no diagnostico, mas também pode se fazer, exame em culturas especificas para crescimento ou testes de reagentes.

diagnostico laboratorial Tricomoníase Trichomonas vaginalis exames

Fonte: adaptado de researchgate.net

 

Quais exames detectam a tricomoniose?

Nas mulheres pode ser diagnosticada por exames microscópicos das secreções vaginais, existe um teste com tiras de reagente NAAT (teste ácido nucleico) e nos homens que apresentam sintomas, fazer cultura da urina, swab da secreção uretral e, se possível um NAAT.

 

O Trichomonas pode ser encontrado na urina?

O Trichomonas (protozoário), é habitualmente encontrado no sedimento urinário, através da (sedimentoscopia), por se tratar de protozoário flagelado, é encontrado com facilidade na lâmina por sua agilidade em se movimentar.

 

Qual o tratamento da tricomoníase?

Para obtenção de um tratamento correto, tem que ser averiguado pelo médico, para uma prescrição adequada a cada caso. O meio mais utilizado para tratamento é através das vias orais, como administração de comprimidos, e uso de antibióticos e quimioterápicos. Diante do tratamento realizado, os parceiros devem ter abstinência sexual, ajudando nesse período o reequilíbrio do organismo, livrando de uma nova reinfecção. O consumo de álcool, deve ser evitado, para o resultado satisfatório.
O fármaco mais utilizado é o metronidazol, mas existe também outros fármacos utilizados como: tinidazol, ornidazol e secnidazol.

 

Qual a forma de transmissão da tricomoníase?

A sua principal forma de transmissão é através de relação sexual (o pênis entrando em contato com a vagina da parceira infectada). Há outros métodos possíveis de transmissão como:
– Assentos de vasos sanitários.
– Roupas íntimas
– Instrumental ginecológico mal esterilizado e outros fômites.

transmissão Tricomoníase Trichomonas vaginalis

(fonte: adaptado de cdc.gov)

 

Qual a forma de prevenção da tricomoníase?

A melhor forma de se obter uma prevenção é o uso do preservativo (isso inclui tanto feminino e masculino), durante o ato sexual, apesar do uso de objetos, como assento sanitário, ser raro o contágio, deve-se prevenir também.

prevenção camisinha Tricomoníase Trichomonas vaginalis

(fonte: adaptado de sitipan.com)

 

Tricomoníase pode virar HIV?

A tricomoniose não vira HIV (vírus da imunodeficiência humana), mas aumenta o risco de contrair o HIV/AIDS. Como o epitélio vaginal acaba apresentando lesões, o sistema imune, induz uma grande infiltração dos leucócitos (células do sistema imune), levando algumas células-alvo do HIV, como o famoso linfócito TCD4+ e também os macrófagos (que fazem a fagocitose) e com isso o HIV pode se ligar e adquirir acesso.

 

Referências

FEITTOSA, C. F.; CONSOLARO, M. E. L. Tricomoníase: aspectos gerais e diagnóstico pela colpocitologia de Papanicolau. Arquivos de ciências da saúde da Unipar, 2005. v. 9, n. 3, p. 199- 206.

FERRACIN, I. ; OLIVEIRA, R. M. W. Corrimento vaginal: causa, diagnóstico e tratamento farmacológico. Infarma, v. 17, n. 5-6, p. 82-86, 2005.

http://sitipan.com.br/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=3293

https://healthjade.net/trichomonas-vaginalis/

https://www.cdc.gov/dpdx/trichomoniasis/index.html

https://www.jornalciencia.com/tricomoniase-dst-causada-por-protozoario-promove-coceira-e-ardencia-ao-urinar/

https://www.medindia.net/patients/patientinfo/trichomoniasis.htm

https://www.researchgate.net/figure/Conventional-smear-Trichomonas-infection-Papanicolaou-stain-200_fig7_50597530

Autora

Bruna Daniele Rodrigues da Silva

Biomédica, Especialista em Citologia Oncótica

 

Você também vai querer ler:

Calazar (leishmaniose visceral): conheça os sintomas, tratamento e prevenção

Larva migrans visceral (toxocaríase): conheça os sintomas, tratamento, transmissão e prevenção

Filariose (Elefantíase): ciclo, sintomas, tratamento e prevenção

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.