Hemoglobina hemácia hemoglobina glicada

Hemoglobina: funções, tipos, exames e alterações

27 jul
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Neste artigo vamos abordar o tema hemoglobina. Vamos explicar desde a estrutura da hemoglobina, seus tipos, função, exames que a envolvem e as suas alterações. Iremos responder ao decorrer deste artigo as seguintes questões:

1) O que é hemoglobina?

2) Como é a estrutura da hemoglobina?

3) Onde a hemoglobina é produzida?

4) Qual a função da hemoglobina?

5) Quais os tipos de hemoglobina (normais e anormais)?

6) Qual exame é feito para saber o tipo de hemoglobina?

7) Qual o nível normal de hemoglobina no sangue?

8) Quando a hemoglobina está baixa o que significa?

9) O que significa hemoglobina alta no hemograma?

10) Qual valor de hemoglobina é considerado anemia?

Ótima leitura!

Curso de Interpretação de Exames Laboratoriais – 60 horas certificadas (clique aqui)

O que é hemoglobina?

Você já se perguntou o que há dentro das hemácias do seu sangue? Pois é! Dentro delas existe a hemoglobina, uma proteína especializada que é essencial para o funcionamento do nosso corpo e ela só existe nas hemácias. Para entender sobre o desempenho da hemoglobina no organismo, precisamos fazer uma jornada pelo interior da hemácia e descobrir como é a estrutura da hemoglobina. Vem comigo!!

Como é a estrutura?

A hemoglobina é formada basicamente por duas partes: O grupamento HEME e a GLOBINA.

A globina possui uma estrutura tetramérica, é composta por quatro cadeias formadas por vários aminoácidos. Cada cadeia se liga a um grupamento HEME que é composto principalmente pelo ferro onde o oxigênio se conecta. Como podemos observar na imagem abaixo:

Hemoglobina hemácia hemoglobina glicada
(Fonte: Adaptado de Brasil Escola)

Onde é produzida?

No interior de alguns ossos do nosso corpo como: ossos da costela, ossos longos dos membros superiores e inferiores, ossos do crânio e esterno está presente a medula óssea vermelha, ela é conhecida como “fábrica do sangue”. Na fábrica do sangue existem diversas células imaturas e a hemoglobina é formada nas células imaturas da linhagem mielóide, que futuramente se tornarão hemácias. Dentro dessas células imaturas, o grupamento heme é produzido no interior da mitocôndria.

As hemácias vivem cerca de 120 dias na circulação sanguínea e depois de cumprirem seu papel, que será discutido adiante, o baço é encarregado de tirá-las de circulação. E como diria o pai da química Antoine Lavousier: “Na natureza nada se perde, tudo se transforma”, com as hemácias também é assim. Vou te explicar mais detalhadamente! Nosso corpo é tão inteligente que sabe o quanto o íon ferro é importante e assim, após a degradação da hemácia, o ferro é recuperado e transportado até a medula óssea vermelha através de proteínas chamadas transferrinas, onde é reutilizado na produção de novas hemácias. O que restou da hemoglobina é utilizado como base para a formação da bilirrubina.

Abaixo temos uma imagem representativa de um osso longo e a medula óssea em seu interior, onde as células sanguíneas são produzidas e maturadas até estarem prontas para desempenhar sua função na circulação sanguínea.
Hemoglobina hemácia hemoglobina glicada
Fonte: Adaptada PUCGOIAS

 

Qual a função da hemoglobina?

Já falamos sobre o que é a hemoglobina, qual a sua estrutura e como é produzida. E dissemos inclusive que ela é essencial para o funcionamento do corpo. Mas o que ela faz que é tão importante assim, você tem ideia?

A principal função da hemoglobina está relacionada à sua capacidade de se ligar aos gases oxigênio e ao dióxido de carbono e transportá-los. Com isso, ela leva o oxigênio que foi capturado nos pulmões até os tecidos, retira o dióxido de carbono dos tecidos, levando-o aos pulmões para ser eliminado. Esse processo se chama hematose.
Hemoglobina hemácia hemoglobina glicada
Fonte: Adaptado de Brasil Escola

A hemoglobina também funciona como um importante tampão, auxiliando na regulação ácido-base do sangue, capturando íons H+ quando ele se encontra em excesso.


Qual o nível normal de hemoglobina no sangue?

Como dito acima, existe um valor de referência para que saibamos a concentração normal de hemoglobina no sangue. Esse valor, de maneira geral, para mulheres está entre 11,5 g/dL e 15,5 g/dL e para homens esse valor fica entre 13,5 g/dL e 17,5 g/dL. Idosos possuem valores um pouco diferentes destes referenciais, recém-nascidos e pessoas de outras etnias também.


Quais os tipos de hemoglobina (normais e anormais)?

Os tipos normais são:

1) Hemoglobina A1 – Representa cerca de 97% da hemoglobina encontrada em adultos. É composta por duas cadeias proteicas alfa (α) e duas cadeias proteicas beta (β).

2) Hemoglobina A2 – Em torno de 2% da hemoglobina total em adultos. Possui duas cadeias proteicas alfa (α) e duas cadeias proteicas delta (δ)

3) Hemoglobina F – Cerca de 2% da hemoglobina total nos adultos. Possui duas cadeias proteicas alfa (α) e duas cadeias proteicas gama (γ). Durante a gestação é a principal hemoglobina produzida pelo feto, e ela diminui ao nascer.

Os tipos anormais são consequência de mutações nos genes que afetam a hemoglobina. Ocasionando a formação de hemoglobinas variantes. As mais comuns são:

1) Hemoglobina S (HbS): caracteriza as doenças falciformes, é mais comum de encontrar no continente africano. O indivíduo pode ser homozigoto para essa hemoglobina e expressar a anemia falciforme ou pode ser heterozigoto, desenvolvendo assim o traço falciforme.

2) Hemoglobina C (HbC): os homozigotos possuem o gene βC os heterozigotos podem associar a hemoglobina C com a hemoglobina S encontrada nas doenças falciformes, formando assim a hemoglobina SC (HbSC).

3) Hemoglobina E (HbE): é mais comum nos povos asiáticos e é uma das variantes da cadeia β da hemoglobina mais comuns no mundo.

Existem também algumas variantes de hemoglobina que são menos comuns, como: hemoglobina H, hemoglobina de Bart (incompatível com a vida), hemoglobina D (HbD), hemoglobina E (HbE).

 

Qual exame é feito para saber o tipo de hemoglobina?

Para identificar qual é o tipo de hemoglobina presente no organismo, é utilizada uma técnica chamada Eletroforese de Hemoglobina.

Basicamente a eletroforese ocorre em um gel, onde em pH específico e submetidas a uma corrente elétrica, as amostras proteicas migram. Cada proteína possui um tamanho e peso, assim vão se separando pelo gel. Por fim, após vários processos os resultados obtidos são comparados com padrões. Como podemos observar na imagem abaixo:

Eletroforese de Hemoglobina.

Fonte: Adaptado de Embrapa.

Quando a hemoglobina está baixa o que significa?

A hemoglobina baixa caracteriza um quadro anêmico, como já vimos. Mas suas causas podem ser diversas.

Alguns Exemplos:

  • Falta de nutrientes necessários para a formação de hemoglobina, como o ferro (anemia ferropriva), vitamina B12 e ácido fólico (anemia megalobástica);

  • Origem genética como as talassemias, doenças falciformes;

  • Defeito na membrana das hemácias (esferocitose hereditária);

  • Doenças inflamatórias intestinais e pós-cirurgia bariátrica onde a absorção de nutrientes fica comprometida refletindo na síntese de hemoglobina.

  • Anemia por hemólise, ou seja, destruição de eritrócitos.

Qual valor de hemoglobina é considerado anemia?

Quando falamos em anemia imediatamente grande parte da população associa que ela é a mesma coisa que deficiência de ferro. Porém a deficiência de ferro, denominada anemia ferropriva, se encaixa em um dos vários tipos de anemia.



Mas então o que define a anemia?

A anemia ocorre quando há uma diminuição da concentração de hemoglobina no sangue, consequentemente esse valor fica abaixo dos valores de referência. Os valores de referência são diferentes e dependem do sexo e idade, podendo variar também de acordo com o laboratório que tem como base a população daquela região. Um valor referencial típico para hemoglobina que indica anemia é abaixo de 12 g/dL para mulheres e abaixo de 13 g/dL para homens. De acordo com estudos, metade dos casos de anemia é ferropriva devido ao grande acometimento mundial de problemas relacionados à nutrição populacional.

 

O que significa hemoglobina alta no hemograma?

A hemoglobina é considerada alta quando está acima dos valores de referência citados acima. Podemos pensar que a hemoglobina alta está relacionada com o aumento de hemácias, mas não. Os valores de referência das hemácias podem estar normais, mesmo com a hemoglobina alta. Pois algumas hemácias podem ter mais hemoglobina dentro de si do que as suas vizinhas.
O aumento da hemoglobina pode ter causas diversas: estar em locais de grande altitude, estado de desidratação, menopausa, esforço físico extremo, tabagismo.
Em algumas doenças o aumento hemoglobina também ocorre, como por exemplo a Policitemia Vera e Policitemias Reacionais.

 

Curiosidade!

Você sabia que existem outras situações fisiológicas ou não, capazes de alterar nossos valores de hemoglobina no sangue?

A literatura nos mostra que a hemoglobina pode sofrer variações de acordo com a localização geográfica, gravidez, tabagismo, ingestão de álcool e exercício físico intenso!!

 

Referências

BAIN, J. B. Células Sanguíneas – Um guia prático. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

HOFFBRAND, V. A., MOSS, H. A. P. Fundamentos em hematologia. 6 ed. Porto Alegre: Artmed, 2013.

http://docente.ifsc.edu.br

https://www.britannica.com/science/hemoglobin

NAOUM, A. F. Doenças que alteram os exames hematológicos. 2 ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2017.

 

Autora

Camilla Chinnici

Biomédica Especialista em Análises Clínicas e Toxicológicas

 

Você também vai querer ler

Hemograma Completo: Descubra por que esse é o exame de sangue mais solicitado nos laboratórios

Tudo Sobre o Sangue: O que é, Função, Composição e Muito Mais!

Hemograma – Agora chegou sua hora de aprender a interpretar esse exame de sangue!

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.