Tudo Sobre o Sangue O que é Função Composição

Tudo Sobre o Sangue: O que é, Função, Composição e Muito Mais!

17 set
Postado por Dr. Victor Proença Categoria: Blog

Para entender os exames de sangue, em especial o Hemograma e como as células sanguíneas se comportam e são interpretadas para elaboração de um laudo, primeiro precisamos falar um pouco sobre a função do sangue. Então neste artigo vamos abordar tudo sobre o sangue, como função, composição etc. Vamos lá?!

 

O que é sangue?

O sangue é o meio pelo qual o organismo transporta as substâncias e os elementos necessários à vida.

O sangue é um tecido que está vivo e em constante renovação. O sangue é de extrema importância para a nossa vida. Diversos nutrientes essenciais para o nosso organismo são transportados pelo sangue para os diferentes tecidos e órgãos no nosso corpo. Caso os tecidos não recebam aporte sanguíneo, eles morrem!

 

Função do Sangue

Podemos dizer que a principal função do sangue é o transporte de substâncias, como: nutrientes, excretas metabólicas, gases, como oxigênio e gás carbônico, hormônios, anticorpos, entre outras.

Além do transporte de substâncias ele também está envolvido na manutenção da pressão osmótica e sanguínea; defesa do organismo, com a atuação das células de defesa e anticorpos; formação de coágulos sanguíneos e muito mais. As funções vão depender dos seus componentes, como plasma e elementos figurados (células). Cada um deles apresenta uma função específica. Na sequência vamos abordar mais esse assunto de forma mais aprofundada.

 

Composição do Sangue

É formado por Plasma e Elementos Figurados (celulares).

 

Plasma

 O plasma é um líquido amarelado e viscoso, chegando sua viscosidade ser uma vez e meia maior que a da água, é repleto de proteínas e representa cerca de 55% do volume total do sangue.

 

Composição do Plasma Sanguíneo

– 91% de água,

– 7% de proteínas

– 2% de solutos não proteicos (principalmente gorduras, vitaminas, gases, eletrólitos, hormônios, glicose e produtos residuais).

 

Proteínas Plasmáticas

Existem três tipos principais de proteínas plasmáticas: albuminas, globulinas e fibrinogênio.

 

Albuminas

Correspondem a pouco mais da metade das proteínas presentes no plasma e atua na manutenção da pressão osmótica do sangue.

 

Globulinas

Correspondem a 37% das proteínas plasmáticas. Fazem parte destas proteínas as imunoglobulinas, conhecidas como anticorpos e de extrema importância no sistema imunológico dos seres humanos.

 

Fibrinogênio

Compõe cerca de 8% das proteínas plasmáticas. É de extrema importância, por que é uma das principais proteínas responsáveis pelo processo de coagulação do sangue. Auxiliando, desta forma, a estancar hemorragias externas e internas.

 

Tudo Sobre o Sangue: Células Sanguíneas

1) Glóbulos Vermelhos: Hemácias ou Eritrócitos

Formação das Hemácias

As hemácias, eritroblastos, glóbulos vermelhos ou popularmente conhecidas como células vermelhas do sangue, são formadas na medula óssea a partir da maturação de células progenitoras, através de um fenômeno conhecido fisiologicamente como ERITROPOIESE.

Recebe esse nome pois para que ocorra a maturação das células, existe a interferência de um hormônio chamado de ERITROPOITINA (EPO), que tem sua produção 90% renal e os outras 10% hepática, ela controla a ERITROPOIESE (maturação das células vermelhas), pois é liberada em maior quantidade em resposta a hipóxia sanguínea, ou seja a diminuição da circulação e oxigênio. Com isso a Eritropoietina estimula a medula a aumentar a produção de hemácias para que a hipóxia seja controlada.

O processo de maturação das Hemácias é modulado pela EPO envolve várias etapas e células e, é mostrado no esquema abaixo.

tudo sobre o sangue - Oxigenação tecidual e a ação da EPO

Figura. Oxigenação tecidual e a ação da EPO.

 

tudo sobre o sangue - Hematopoiese Completa e fatores interferentes

Figura. Hematopoiese completa e fatores interferentes.

 

Além da Eritropoietina, outros fatores também são importantes para o desenvolvimento final de uma hemácia saudável, para que ela possa exercer a sua função.

 

Veja na imagem abaixo:

tudo sobre o sangue - Fatores que interferem na Eritropoiese

Figura. Fatores que interferem na Eritropoiese

 

Função das Hemácias

As funções primordiais dos glóbulos vermelhos são as de transportar oxigênio dos pulmões aos tecidos, mantendo a perfusão tecidual adequada, e transportar CO2 dos tecidos aos pulmões. Para que essas funções sejam executas, durante o processo de Eritropoiese acontece a incorporação de uma proteína chamada de Hemoglobina, que é quem executa essas funções, durante o tempo de vida normal de uma hemácia que é de 120 dias aproximadamente.

  

Composição das Hemácias

A hemácia é uma célula bicôncava anucleada com cerca de 8 µm de comprimento que possui no seu interior uma proteína carreadora de oxigênio e gás carbônico chamada de: Hemoglobina.

 

Hemoglobina

Para entender tudo sobre o sangue, você precisa saber mais sobre a hemoglobina. É ela quem dá vermelha das hemácias.

Ela é formada por Globinas + Heme = Hemeglobina = Hemoglobina

Sendo quatro cadeias de globina (parte proteica) e um grupo heme ligado a cada uma delas.

Em adultos, as cadeias de globina são de dois tipos:

duas do tipo α (alfa)

duas do tipo β (beta).

O grupo heme contém um átomo de ferro central em seu interior, mantido no estado ferroso.

E é este ferro, no seu estado ferroso que é o responsável pela captação do oxigênio, uma vez que o mineral se liga ao oxigênio com facilidade.

tudo sobre o sangue - hemoglobina

Figura. Estrutura da Hemoglobina

 

tudo sobre o sangue - Oxigênio se ligando ao grupo Heme da Hemoglobina

Figura. Oxigênio se ligando ao grupo Heme da Hemoglobina

 

Existem alguns tipos de Hemoglobinas que podem ser formadas durante a maturação das células e do indivíduo.

 

Tipos de Hemoglobina

Existem diferentes tipos de hemoglobina por causa das diferentes combinações que as globinas podem fazer.

 

Hemoglobinas Normais

– Hemoglobina A1: HbA1

Representa 97% do total de hemoglobina do adulto

– Hemoglobina A2: HbA2

Representa 2% das hemoglobinas encontradas em adultos

– Hemoglobina F: HbF

É aquela encontrada 100% e 80% nos recém-nascidos

 

Hemoglobinas Anormais

A mais conhecida das hemoglobinas anormais é a Hemoglobina S (sickle) – HbS, ou mais conhecida como hemoglobina em forma de foice. Ela caracteriza a patologia conhecida como anemia falciforme.

Além delas outras patologias como Talassemias também são causadas por variações na forma da hemoglobina.

 

2) Glóbulos Brancos ou Leucócitos

Continuando com nosso texto abordando tudo sobre o sangue, agora vamos falar um pouco sobre os glóbulos brancos.

Os glóbulos brancos também chamados de leucócitos são o maior grupo e mais heterogêneo grupo de células sanguíneas.

Em condições normais de saúde uma pessoa apresenta em seu sangue de 5 a 10 mil leucócitos a cada mm³ de sangue, sendo que, quando há alguma infecção, o número de leucócitos no sangue aumenta, desencadeando o que chamamos de leucocitose. Já a diminuição no número de leucócitos no sangue é chamada de leucopenia, e pode ocorrer por exemplo pelo uso de alguns medicamentos.

Embora eles estejam envolvidos na defesa do organismo humano, por fazerem parte do sistema imunológico, cada um dos leucócitos desempenha uma função específica para manutenção da defesa do corpo. E para ficar mais fácil de serem entendidos e identificados, eles são divididos em 2 grandes grupos chamados de: mononucleados e polimorfonucleados.

 

Leucócitos Mononucleados – MN

Característica comum: possuem núcleo único e uniforme

– Linfócitos

-Monócitos

– Plasmócitos

 

Leucócitos Polimorfonucleados – PMN

Característica comum: possuem grânulos citoplasmáticos

– Neutrófilos

– Eosinófilos

– Basófilos

 

Linfócitos

Os linfócitos têm diversas funções no organismo, todas elas de extrema importância para o sistema imunológico.

São células esféricas de tamanho variado constituem cerca de 20-30% dos leucócitos totais.

São chamados de linfócitos pequenos, quando apresentam de 6 μm a 8 μm, e de linfócitos grandes, quando chegam até 18 μm.

Dividem-se em linfócitos T, linfócitos B e linfócitos NK, sendo o linfócito T responsável, principalmente, pelo auxílio ao sistema imune e resposta imunitária celular, o linfócito B responsável pela resposta imunitária humoral e os linfócitos NK pela resposta imunitária inespecífica.

 

Monócitos

São células sanguíneas grandes e representam de 3% a 8% dos leucócitos do sangue humano. Assim que são produzidos na medula óssea, os monócitos migram para os tecidos onde se transformam em macrófagos, fagocitando microrganismos e células mortas.

 

Plasmócitos

Os linfócitos B ativados se transformam em plasmócitos. Os plasmócitos possuem em sua vesícula de Golgi capacidade de produzir anticorpos em massa.

 

Neutrófilos

Também conhecidos como leucócitos polimorfonucleados, por apresentar mais de um núcleo.

Quanto à sua morfologia, são células esféricas com aproximadamente 12 a 15 μm de diâmetro, e possuem um núcleo segmentado em 3 a 5 lóbulos conectados.

Representam aproximadamente de 60% a 70% dos leucócitos do sangue humano. Essas células têm como principal função fagocitar bactérias e outros microrganismos que invadem o nosso corpo. Por terem grande mobilidade, essas células saem com extrema facilidade dos vasos sanguíneos e entram nos tecidos infeccionados para fagocitar microrganismos e outras partículas estranhas.

 

Eosinófilos

Barreira e defesa contra os parasitas e alergias, que como todos sabem, são os problemas mais frequentes da população em geral.

Deve-se preocupar quando o resultado de um exame de sangue acusa os índices de eosinófilos muito altos, pois assim pode estar diante de um quadro de eosinofilia, que trata justamente de uma doença em que os índices de glóbulos brancos se apresentam mais altos do que a média.

Um de suas enzimas mais importantes é a chamada histaminase, responsável direta por regular as respostas alérgicas de nosso corpo.

Os eosinófilos são células inflamatórias, que representam 1% a 3% dos polimorfonucleares. Têm formato polimórfico, núcleo bilobulado, com grande mobilidade e inúmeras vesículas citoplasmáticas.

Uma das principais funções dos eosinófilos é a defesa contra helmintos. Os helmintos estimulam a população Th2 a produzir IL-4 e IL-5. A IL-4 promove aumento de IgE.

Basófilos

São as células encontradas em menor número no sangue periférico, representando menos de 1% do número total de leucócitos circulantes.

Desempenham um papel importante nas reações alérgicas e anafiláticas (reação alérgica potencialmente fatal, por obstrução aérea ou colapso cardiovascular).

O seu aumento denomina-se basofilia e a sua diminuição basopenia.

Os basófilos atuam sobre as infecções, através da libertação da heparina ou da histamina. A heparina tem propriedades anticoagulantes, enquanto a histamina desempenha um papel de grande relevância nas inflamações e respostas alérgicas.

Os basófilos estão relacionados com a imunoglobulina IgE, que fica aumentada na presença de processos infecciosos ou imunológicos.

 

3) Plaquetas

As plaquetas, também conhecidas como trombócitos, são fragmentos citoplasmáticos anucleados presentes no sangue e produzidos na medula óssea a partir dos megacariócitos.

Do total das plaquetas presentes no organismo animal, 70% estão presentes na circulação e 30% no baço.

As plaquetas medem entre 1,5 e 3,0 micrômetros de diâmetro (portanto só podem ser visualizadas em microscópios potentes) e possuem uma vida média de 5 a 10 dias em indivíduos sadios.

As plaquetas desempenham funções hemostáticas e não hemostáticas. Em relação às funções não hemostáticas as plaquetas são importantes na inflamação e na cicatrização de feridas.

Eu imagino que agora você está com ainda mais vontade de aprender tudo sobre o sangue, não é mesmo?

Nesse texto abordamos somente algumas funções exercidas pelo sangue e seus componentes.

Se você realmente quiser aprofundar seus conhecimentos sobre exames de sangue, em especial o Hemograma, clique na imagem abaixo e conheça o Curso de Interpretação do Hemograma do IBAP.

curso de interpretação do hemograma - tudo sobre o sangue

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.