fosfatase alcalina exame de sangue

Fosfatase alcalina alta ou baixa: o que significa esse exame alterado?

11 ago
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Fosfatase alcalina está alta ou baixa demais? Entenda o que isso significa!

No passado, a atividade total de fosfatase alcalina servia como base do estudo de doenças ósseas e hepáticas, partindo-se do pressuposto que o aumento da atividade total seria devido à isoenzima específica relacionada ao subtipo da doença. De modo geral, este raciocínio é válido, porém deve-se lembrar da perda de sensibilidade e especificidade que esta condição acarreta. Mas, afinal, o que é fosfatase alcalina e como é realizado esse exame? Vamos responder essa e outras questões neste artigo!

Abaixe estão algumas das perguntas que iremos responder neste texto:

1. O que é fosfatase alcalina?

2. Onde é produzida a fosfatase alcalina?

3. Quais as funções da fosfatase alcalina?

4. Como é o exame de sangue de fosfatase alcalina?

5. Para que serve o exame de fosfatase alcalina?

6. Quais os valores de referência da fosfatase alcalina?

7. Fosfatase alcalina alta, o que pode ser?

8. O que significa fosfatase alcalina baixa?

 

Leia o artigo até o final e descubra a resposta para essas e muitas outras perguntas sobre a fosfatase alcalina. Boa leitura!

 

Curso de Interpretação de Exames Laboratoriais – 60 horas certificadas (clique aqui)

 

1. O que é fosfatase alcalina?

A fosfatase alcalina (FA ou ALP) compreende um grupo de enzimas que catalisam a hidrólise de ésteres de fosfato em pH alcalino, em torno de 10. Ela está localizada na superfície externa da célula, onde exerce sua atividade.

fosfatase alcalina exame de sangue

Estrutura da fosfatase alcalina (fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Fosfatase_alcalina).

 

2. Onde é produzida a fosfatase alcalina?

A fosfatase alcalina pode ser classificada em isoenzimas específicas a depender do tecido em que é expressa. São algumas delas: intestinal, placentária, hepática, óssea, renal e de tecidos associados a tumor.

 

3. Quais as funções da fosfatase?

Como dito anteriormente, a fosfatase é uma hidrolase, ou seja, tem capacidade de retirar grupos de fosfato de diversas moléculas (ex nucleotídeos e proteínas). Mais de 95% da atividade de ALP total derivam do osso e do fígado.
A isoenzima óssea e hepática são compostas por 507 aminoácidos. Elas se diferenciam na glicosilação, um fenômeno pós-tradução. Em condições normais as duas isoenzimas se encontram em quantidades equivalentes, somando cerca de 95%. A forma intestinal, por sua vez, representa menos de 5% do total.

 

4. Como é o exame de sangue de fosfatase alcalina?

Existem algumas maneiras de se avaliar a atividade da fosfatase. Pode-se avaliar a fosfatase alcalina total ou ainda as isoenzimas específicas, ou seja, suas frações. Coleta-se sangue periférico e faz-se a separação do soro. Em relação à fosfatase alcalina total, o método mais utilizado é o cinético colorimétrico. Quanto às frações, estas podem ser avaliadas por eletroforese em gel de agarose ou por ensaio imunométrico quimioluminescente.

 

5. Para que serve o exame de fosfatase?

O exame da fosfatase alcalina pode indicar principalmente doenças ósseas ou hepáticas. Porém é de extrema importância a correlação com dados clínicos e outros dados laboratoriais para a conclusão diagnóstica.

 

6. Quais os valores de referência da fosfatase alcalina?

Fosfatase Alcalina Total: ensaio cinético colorimétrico
Menores de 19 anos:
Masculino
0 – 14 dias 83-248 U/L
15 dias – < 1 ano 122 – 469 U/L
1 – 9 anos 142 – 335 U/L
10 – 12 anos 129 – 417 U/L
13 – 14 anos 116 – 468 U/L
15 – 16 anos 82 – 331 U/L
17 – 19 anos 55 – 149 U/L

 

Feminino
0 – 14 dias 83 – 248 U/L
15 dias – < 1 ano 122 – 469 U/L
1- 9 anos 142 – 335 U/L
10 – 12 anos 129 – 417 U/L
13 – 14 anos 57 – 254 U/L
15 – 16 anos 50 – 117 U/L
17 – 19 anos 45 – 87 U/L

Adultos:

Masculino: 40 a 129 U/L
Feminino: 35 a 104 U/L

 

Frações da Fosfatase Alcalina: eletroforese em gel de agarose

MULHERES HOMENS CRIANÇAS
HEPÁTICA (H1): DE 18 A 72% DE 15 A 71% DE 1 A 31%
HEPÁTICA (H2): DE 1 A 14% DE 1 A 9% DE 1 A 7%
ÓSSEO: DE 20 A 74% DE 23 A 75% DE 62 A 100%
INTESTINAL (I1-I2-I3): INFERIOR OU IGUAL A 14% PARA TODOS
PLACENTÁRIA (P1-P2): 0% 0% 0%

 

7. Fosfatase alta, o que pode ser?

Valores acima dos limites de referência de fosfatase óssea podem sugerir:

• Hiperparatireoismo

• Doença de Paget (10 a 20 vezes o valor normal)

• Carcinoma metastático ósseo secundário a carcinoma de próstata

• Tumores ósseos osteoblásticos

• Osteogênese imperfeita

• Osteoectasia familiar

• Osteomalacia, raquitismo

• Displasia fibrosa poliostóica

• Osteomielite

• Hipertireoidismo

• Hiperfosfatasemia transitória do lactente

• Linfoma de Hodgkin

• Consolidação de fraturas extensas

fosfatase alcalina alterada metabolitos exame de sangue

(fonte: https://romariorochaortopedista.com.br/tumores/tumor-osseo/)

 

Valores acima dos limites de referência de fosfatase alcalina hepática podem sugerir:

• Qualquer obstrução do sistema biliar (ex carcinoma, cálculo, cirrose)

• Hepatite

• Congestão hepática secundária à doença hepática

• Reação adversa a substâncias terapêuticas

• Síntese aumentada de fosfatase alcalina no fígado (ex pacientes diabéticos, hiperalimentação parenteral com glicose)

• Uso terapêutico crônico de agentes anticonvulsivantes (ex fenobasbital, fenitoína)

 

8. O que significa fosfatase alcalina baixa?

Valores abaixo do valor de referência podem indicar:

• Hipotireoidismo

• Anemia severa

• Hipofosfatemia

• Deficiencia de vitamina B12

• Deficiencia nutricional de zinco ou magnésio

• Ingestão excessiva de vitamina D

• Síndrome de Brunett

• Hipofosfatasia congênita

• Acondroplasia

• Anemia perniciosa

• Doença celíaca

• Desnutrição

• Escorbuto

• Mulheres pós-menopausa com osteoporose em terapia de reposição de estrogênio

• Cirurgia cardíaca com oxigenação extracorpórea

 

Referências

SHARMA, UJJAWAL, PAL, DEEKSHAPRASAD, RAJENDRA. Alkaline Phosphatase: An Overview. Indian Journal of Clinical Biochemistry, v. 29, n. 3, p. 269-278, 2013. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4062654/pdf/12291_2013_Article_408.pdf.

https://www.fleury.com.br/medico/manuais-diagnosticos/doenas-osteometablicas/exames-osteometabolica

https://www.fleury.com.br/medico/exames/fosfatase-alcalina-fracao-ossea-soro

http://www.labhpardini.com.br/scripts/mgwms32.dll?MGWLPN=HPHOSTBS&App=HELPE&EXAME=S%7C%7CFAI
WILLIAMSON, MARY e SNYDER, L. MICHAEL. Wallach: Interpretação de Exames Laboratoriais. 9. ed. Rio de Janeiro: Grupo Gen – Guanabara Koogan, 2011.

http://www.goldanalisa.com.br/arquivos/%7B059CBFB8-1486-48A3-8B8A-394677DA7393%7D_FOSFATASE_ALCALINA.PDF

 

Autora

Helena Varela de Araújo

Biomédica, Especialista em Hematologia, Mestranda em Ciências da Saúde, MBA em Gestão da Saúde (em andamento).

 

Você também vai querer ler

Enzimas alteradas no exame de sangue – clique e descubra a importância!

Hemograma Completo: Descubra por que esse é o exame de sangue mais solicitado nos laboratórios

Hemoglobina: funções, tipos, exames e alterações

 

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.