principais erros na fase pré-analítica dos exames laboratoriais analises clinicas laboratorio exames

Conheça os principais erros na fase pré-analítica dos exames laboratoriais e saiba como evitá-los

18 set
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

A solicitação de exames e a coleta de amostras são tarefas importantes na fase pré-analítica do caminho do diagnóstico laboratorial. Nos últimos anos, organizações mundiais têm juntado esforços para melhorar a qualidade e harmonizar os diversos aspectos dessa fase. Ao mesmo tempo, os laboratórios estão sob pressão para oferecer um serviço de alta qualidade para atender às necessidades de seus pacientes contra cargas de trabalho em constante expansão, aumento de custos, receita reduzida e testes inadequados. Eles são desafiados a identificar esse desperdício em seus processos e a remover etapas desnecessárias nas jornadas de seus pacientes.

passaporte ibapflix

 

Quais são as fases da análise laboratorial?

A análise laboratorial pode ser dividida em três fases: pré-analítica, analítica e pós analítica.

– Fase pré-analítica
A fase pré-analítica é a parte mais vulnerável do processo e é considerada um dos desafios mais significativos para os profissionais do laboratório. Podem ocorrer erros no momento da avaliação do paciente, entrada do pedido de teste, conclusão da solicitação, identificação do paciente, coleta e transporte da amostra ou recebimento da amostra no laboratório. Abordaremos mais sobre essa fase nos tópicos abaixo.

– Fase analítica
A fase analítica começa quando a amostra do paciente é preparada para o teste e termina quando o resultado do teste é interpretado e verificado. Os avanços nas técnicas analíticas, instrumentação laboratorial e automação melhoraram a qualidade analítica, resultando em uma diminuição significativa nas taxas de erro. No entanto, a qualidade analítica ainda é um problema significativo. A preparação inadequada da amostra ou a presença de substâncias interferentes (por exemplo: hemólise ou lipídios) podem afetar os resultados do teste. Estabelecer e verificar as especificações de desempenho do método testado quanto à exatidão, precisão, sensibilidade, especificidade e linearidade são uma proteção contra erros analíticos.

– Fase pós-analítica
Nesta fase, os resultados são revisados ​​e divulgados ao clínico, que os interpreta e toma decisões diagnósticas e terapêuticas. A pontualidade e a interpretação incorreta dos exames diagnósticos ou laboratoriais foram responsáveis ​​por uma porcentagem significativa de erros em ambientes ambulatoriais e de emergência. As contribuições significativas para os erros na fase pós-analítica são falhas nos relatórios, validação incorreta de dados analíticos e entrada incorreta de dados. A Figura 1 ilustra o passo a passo de cada uma dessas fases.

fase pre analitica pré-analítica exames laboratoriais erro no exame laboratorial fase de analise laboratorial

Figura 1. Fases da análise laboratorial.

O que é fase pré-analítica de um exame laboratorial?

Como mencionado anteriormente, a fase pré-analítica começa com o encontro entre o clínico e o paciente e inclui a verificação da identidade, o processamento da amostra, a preparação da amostra, a preparação da pergunta, a apresentação da pergunta clínica, a seleção do teste de acordo com as perguntas, o teste pedido, identificação do paciente / amostra, coleta, manuseio e transporte da amostra. Em resumo, a fase pré-analítica inclui todos os processos desde o momento em que uma solicitação de teste de laboratório é feita através do pedido médico até a amostra estar pronta para o teste.

Quais são os principais erros que ocorrem na fase pré-analítica?

Os principais erros na fase pré-analítica estão relacionados a ações ou processos concluídos antes que a amostra chegue ao laboratório, incluindo ações realizadas pelo médico assistente e pela equipe do laboratório. Alguns desses erros são:
• obtenção de amostras inadequadas ou insuficientes
• amostras coletadas de pacientes errados
• procedimento cirúrgico incorreto (em patologia anatômica: procedimento incorreto para obter uma amostra de tecido para biópsia)
• amostra colocada no produto químico / recipiente ou tubo errado
• pedido de teste errado
• problemas de identificação relacionados ao paciente e à fonte da amostra
• falta de informações clínicas quando necessário.
Erros na fase pré-analítica podem ocorrer fora do controle do laboratório ou dentro do próprio laboratório. A lista abaixo, resume os principais erros levantados por estudos internacionais, que podem ocorrer nesta fase e que geram custos ao laboratório, além de complicações para os pacientes:

1) Repetição desnecessária de testes:
estimou-se que até 30% dos exames laboratoriais solicitados a cada mês são repetidos. Exemplos dos quais emanam erros: tubo de ensaio errado, pedido errado, quantidade insuficiente de amostra, erro de coleta e manuseio, transporte inadequado;
2) Pedidos de vários testes
que são basicamente equivalentes em sua capacidade de detecção de doenças. Exemplos dos quais ocorrem erros: o médico solicitante não está familiarizado com a gama de testes oferecidos pelo laboratório;
3) Solicitação de testes obsoletos
que foram substituídos por testes com maior eficácia diagnóstica. Exemplos dos quais emanam erros: falta de conhecimento sobre os testes oferecidos pelo laboratório e educação da equipe médica em relação a novos testes de diagnósticos;
4) Pouco treinamento dos médicos
no entendimento da utilidade diagnóstica dos exames laboratoriais.

Qual a importância dos cuidados pré-analíticos na realização de exames laboratoriais?

Uma das principais finalidades dos testes laboratoriais é auxiliar o médico a estabelecer conexões entre a história clínica, a realização do exame físico e o diagnóstico final e conduta terapêutica. Os cuidados nessa fase são sobretudo de orientação ao paciente, de interação constante com a equipe médica que irá solicitar o teste e de treinamento da equipe do laboratório.

Dentre os aspectos relacionados à orientação do paciente: orientar a necessidade ou não do jejum e o intervalo adequado deste, o tipo de alimentação, a prática de exercício físico, o uso de medicamentos capazes de interferir na análise e mudanças abruptas nos hábitos da rotina diária precedendo a coleta. Apesar de o controle do laboratório sobre tais variáveis ser limitado, é possível contornar muitas dessas inadequações por meio da orientação do paciente, seja pelo médico que solicita o exame, seja pelo laboratório clínico, que fornece as informações pelos diversos canais de comunicação com o cliente.
Com relação aos outros dois aspectos, de acordo com um artigo publicado em 2012 (HAMMERLING et al.), existe um plano abrangente para evitar erros pré-analíticos em 5 etapas:
1) Recomendações de diretrizes de prática clínica baseadas em evidências e baseadas em consenso mútuo entre laboratórios e médicos;
2) Apesar dos esforços feitos nos últimos anos para implementar o uso dessas diretrizes, alguns estudos descobriram que a adesão do clínico é escassa; ou seja educação continuada e reforçada se fazem necessárias para que a equipe multidisciplinar (médicos, equipe de apoio do laboratório e profissionais que farão os testes) possa interagir de forma harmoniosa;
3) Estabelecer o uso de algoritmos de diagnóstico em laboratórios, dependendo da doença ou do estado de saúde do paciente. Exemplo: O uso de sistemas especialistas que servem como uma conexão entre o clínico e o laboratório e que atuam como um auxílio na seleção e interpretação apropriada dos testes. A implementação de registros médicos computadorizados conectados ao Sistema de Gerenciamento de Informações Laboratoriais é bastante útil para ajudar o médico a selecionar os testes analíticos mais relevantes. Por exemplo, anexar diretrizes de prática clínica a registros médicos melhora a relevância dos testes solicitados;
4) Informações fornecidas por especialistas do laboratório aos médicos sobre a utilidade diagnóstica dos testes, removendo testes obsoletos e aqueles que têm o mesmo valor diagnóstico;
5) Equipe de laboratório altamente treinada para a correta identificação de pacientes, coleta correta de amostras e transporte adequado são essenciais para concluir a prevenção de erros pré-analíticos.

A Figura 2 foi adaptada de um guia científico (ANTONIA, 2011) para que o responsável ou os supervisores do laboratório possam potencialmente revisar todos os itens como indicadores de qualidade da fase pré-analítica e com isso minimizar os erros:

fase pré-analitica exame laboratorial Indicadores de processos de qualidade em um laboratório

Figura 2. Indicadores de processos de qualidade em um laboratório – medidas especificas para minimizar erros na fase pré-analítica (Adaptado de ANTONIA, 2011).

Referências

ANTONIA, M. et al. Quality Assurance in the Preanalytical Phase. In: Applications and Experiences of Quality Control. [s.l.] InTech, 2011.

HAMMERLING, J. A. A Review of Medical Errors in Laboratory Diagnostics and Where We Are Today: Table 1. Laboratory Medicine, v. 43, n. 2, p. 41–44, 1 fev. 2012.

LIMA-OLIVEIRA, G. et al. Pre-analytical phase management: a review of the procedures from patient preparation to laboratory analysis. Scandinavian Journal of Clinical and Laboratory Investigation. Taylor and Francis Ltd, 3 abr. 2017.

MARTINS, J. M.; RATEKE, E. C. M.; MARTINELLO, F. Assessment of the pre-analytical phase of a clinical analyses laboratory. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 54, n. 4, p. 232–240, 1 jul. 2018.

RIEGMAN, P. H. J. et al. How standardization of the pre-analytical phase of both research and diagnostic biomaterials can increase reproducibility of biomedical research and diagnostics. New Biotechnology.Elsevier B.V.,, 25 nov. 2019.

Autora

Talita Ferreira Marques Aguiar – Biomédica, Especialista em Docência para o Ensino Superior, Doutora em Oncologia Molecular.

 

Você também vai gostar de ler:

Conheça importantes recomendações de boas práticas em laboratórios de análises clínicas e comece a aplicar hoje mesmo!

6 Perguntas Sobre Interpretação de Exames Laboratoriais Veterinários Que Você Sempre Quis Fazer!

 

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.