Quatro hábitos de prevenção contra germes que não funcionam

03 jun
Postado por Categoria: Blog

Às vezes um novo estudo nos faz lembrar que os lugares públicos estão repletos de bactérias. Usar a manga da camisa para andar no metrô ou usar o pé para dar descarga no vaso sanitário são algumas alternativas para fugir das bactérias. Mas será que alguma dessas técnicas nos salva de uma possível contaminação?

O professor de microbiologia e patologia na NYU School of Medicin, Philip Tierno, Ph.D. falou um pouco sobre essas técnicas inúteis de combate aos germes:

 

Comentários importantes sobre os germes

prevenção-germes

1 – Usar o pé para dar descarga:

A menos que você consiga descobrir como entrar no banheiro sem tocar em absolutamente nada, você será contaminado de qualquer maneira. Usar um pano para entrar e sair do banheiro pode ser útil, mas sua melhor postura ainda é levar as mãos com água morna e sabão posteriormente ao uso dos sanitários, e usar um papel ou cotovelo para sair do banheiro.

2 – Segurar a respiração quando alguém próximo espirra:

“A menos que você possa segurar a respiração por um tempo muito longo, isso não vai ajudar”, afirma Tierno a respeito do fato de que as minúsculas gotículas de germes ainda podem ficar no ar por um longo tempo. A única alternativa nesse sentido seria segurar a respiração e correr para outro lugar.

2.2 – Limpar a tampa de uma bebida compartilhada:

“É um pouco útil, uma vez que você está eliminando algumas das secreções salivares, mas não há nada de infalível nisso aqui”, disse Tierno. Mesmo uma boa limpeza poderia deixar para trás alguma bactéria.

3 – Manter suas luvas para tocar na ATM:

Os germes vão ficar presos nas luvas e não vão para os seus dedos… por enquanto. No instante em que usar as mãos para retirar as luvas ou tocar com as luvas no rosto, você estará contaminado.

A boa notícia: a maioria dos germes de gripe e resfriados morrem depois de um dia, por isso, enquanto você coloca suas luvas para secar (ambientes molhados não são bons para essas bactérias), você não vai ficar levando nas mãos colônias de bactérias no seu dia a dia.

4 – Não tocar no assento da privada:

Quem gostaria de colocar o bumbum em um lugar onde outros milhares de bumbuns nus já ficaram antes? Ninguém, é claro. Porém, mesmo pressionando suas “bochechas” contra a porcelana fria não vai aumentar o risco de infecção, disse Tierno.

“As pessoas se preocupam com doenças sexualmente transmissíveis, mas elas não se desenvolvem nesse tipo de ambiente – o local teria que ser agressivamente contaminado (ou seja: grosseria visível como cocô e vômito) – para você ficar doente de alguma”.

Você poderia ficar pairando sobre o assento, entretanto, aumentaria o risco de um respingo, e podemos confirmar que isso é muito grave.

5- Sua melhor escolha: O seu melhor plano para se livrar dos germes é lavar as mãos (é claro, com sabão), use desinfetante para as mãos, mantenha as mãos longe de seus olhos, nariz e boca, e mantenha limpo os locais que perpetuam germes.

Fonte: www.foxnews.com

 

 

Por: Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

  1. […] Fonte: http://institutobiomedico.com/quatro-habitos-de-prevencao-contra-germes-que-nao-funcionam/ […]

You must be logado em para post a comment.