Uso de medicação melhorada por reduzir ataques de asma

21 maio
Postado por Categoria: Blog

Diretamente de Detroit, no ano de 2011, os pesquisadores do Hospital Henry Ford acabaram por descobrir que aproximadamente um quarto dos ataques de asma de nível grave poderiam ser evitados se os pacientes, apenas, consistentemente tomassem a medicação conforme prescrito por seus médicos mediante consulta.

De acordo com o estudo, além dessa estimativa, o ataque de asma só foi significativamente reduzido quando os pacientes utilizavam ao menos 75% da dosagem do medicamento prescrita por seus médicos e tratadores. Seguindo esses padrões, é possível afirmar que os pacientes asmáticos muitas vezes negligenciam o tratamento, não tomando a medicação com base no início e no grau dos seus respectivos sintomas.

Os pesquisadores da Henry Ford disseram que essa foi a primeira vez que o uso de medicação para a asma teria sido acompanhado de perto ao longo do tempo e, posteriormente, relacionado com a probabilidade de ataques de asma grave.

Os resultados foram publicados on-line na edição de dezembro de 2011 no Journal of Allergy and Clinical Immunology. O estudo foi financiado pelo National Institute of Allergy and Infectious Diseases and National Institutes of Health (Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas e Institutos Nacionais de Saúde).

“Nossos resultados demonstraram uma relação entre eventos de asma e adesão de medicação de uma maneira que contabiliza as mudanças nos padrões de uso do inalador ao longo do tempo”, afirmou o principal autor, Keoki Williams, MD, MPH, um médico de medicina interna e diretor associado do Henry Ford’s Center for Health Policy and Health Service Research (Centro de Henry Ford para Política de Saúde e Pesquisa de Serviços de Saúde – tradução livre).

tratamentos-naturais-para-asma.

De acordo com informações e dados oferecidos pela American Academy of Allergy, Asthma and Immunology, mais de 20 milhões de americanos, ou aproximadamente 1 em 15, sofrem de asma, que responde por cerca de 500.000 hospitalizações nos Estados Unidos da América anualmente. A medicação corticosteróide inalado (ICS – Sigla inglesa) é o tratamento mais eficaz para controlar os sintomas e prevenir ataques, que, quando não tratado, pode acabar levando o paciente para o departamento de emergência, hospitalização ou morte.

Trabalhando a partir da sua teoria de que o ICS usa mudanças com a natureza episódica da asma, o Dr. Williams e sua equipe de pesquisadores estabeleceram métodos para medir as mudanças no uso da medicação ao longo do tempo e para estimar o efeito do ICS durante os ataques de asma em 298 pacientes. Os pacientes foram acompanhados, em média, por dois anos e tiveram 435 ataques de asma durante o período de tempo em que o estudo foi feito.

“Descobrimos que cada aumento de adesão de 25% no ICS foi associado com uma diminuição de 11% em ataques de asma,” afirmou o Dr. Williams. “Mas o mais importante, descobrimos que o uso causal desses medicamentos não é suficiente, especialmente entre pacientes cuja asma não está controlada. Os pacientes devem usar a sua medicação de controle da asma como prescrito, se eles querem ter a melhor chance de prevenção de graves ataques de asma”.

 

Fonte: www.eurekalert.org

 

Por: Marina da Silva Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.