tudo sobre hemorroida: o que é, causas, sintomas, remédios

Tudo sobre Hemorroida: o que é, causas, sintomas, tratamentos, remédios e cirurgia

28 jun
Postado por Dr. Victor Proença Categoria: Blog

Neste texto vamos dar as respostas para as dúvidas mais frequentes sobre hemorroidas (ou doenças hemorroidárias), como: o que é hemorroida (interna e externa); quais as causas da hemorroida; quais os sintomas de hemorroida; como saber se tenho hemorroida; quais os tratamentos para hemorroida; quais os remédios para hemorroida e muito mais! Boa leitura.

tratamento natural hemorroida

O que é hemorroida?

Hemorroidas são agrupamentos de tecidos vasculares, músculo liso e tecido conectivo dispostos em três colunas ao longo do canal anal. Elas estão presentes em indivíduos saudáveis como estruturas amortecedoras que ajudam a manter a continência. Apesar das hemorroidas serem estruturas normais, o termo hemorroida surgiu para se referir ao processo patológico ou sintomático.

 hemorroida interna e externa

O que são hemorroidas internas?

As hemorroidas internas são localizadas acima da linha denteada. Elas são cobertas por epitélio colunar inervada por fibras nervosas viscerais que não estão associadas à dor. As hemorroidas internas são classificadas com base na extensão do prolapso.

 hemorroida interna foto classificação grau

O que são hemorroidas externas

As hemorroidas externas situam-se abaixo da linha denteada. Elas são cobertas por epitélio escamoso e inervada por nervos somáticos que podem produzir dor. As hemorroidas externas geralmente são assintomáticas a menos que haja trombose, e aí então elas ficam agudamente doloridas. Quando as hemorroidas externas regridem, podem persistir cicatrizes na pele que podem ficar irritadas ou criar problemas com a higiene.

 posição correta defecar hemorroida

Quais são as causas da hemorroida?

As causas da hemorroida são incertas, mas desde 1970 as hemorroidas são consideradas como consequência de uma dieta pobre em fibras e constipação. A crença atual é que a constipação leva ao esforço excessivo crônico e ao endurecimento das fezes, o que resulta em degeneração do tecido de sustentação no canal anal e deslocamento distal das estruturas amortecedoras. Alguns estudos também associam a diarreia com as hemorroidas. Outros estudos científicos sugerem que a redução da qualidade e quantidade do colágeno poderia levar à redução da estabilidade mecânica nos casos de hemorroida, entre outras possibilidades etiológicas.

Outro fator de grande importância para o desenvolvimento da hemorroida parece ser a postura durante a defecação. A incidência de hemorroidas parece ser mais comum em sociedades que adotaram as privadas convencionais, aquelas nas quais as pessoas sentam durante o processo de defecação. Diferente de países nos quais as pessoas realizam o processo de defecação na posição agachada (cócoras) (veja imagem adiante).

Segundo a revista JAMA (Journal of the American Medical Association), qualquer atividade que aumentar a pressão nas veias da parte inferior do corpo pode levar a hemorroidas, isso inclui: esforço excessivo durante os movimentos intestinais, sentar à privada por longos períodos, constipação ou diarreia, sobrepeso, gravidez e envelhecimento.

causas da hemorroida

Quais são os sintomas de hemorroida?

Sangramento é um dos sintomas mais comuns. Em geral não é apresentado em grande volume, sendo intermitente. Em alguns casos o paciente pode apresentar anemia importante.

Com o aumento crônico do esforço durante a evacuação, existe a possibilidade de aparecimento do prolapso hemorroidário, o qual resulta do relaxamento do tecido conjuntivo localizado entre a mucosa e a camada muscular do reto.

No caso de a dor ser a queixa principal, o médico deve se atentar para a possibilidade de haver complicações da doença hemorroidária, como: trombose hemorroidária aguda, associação com fissura anal ou o surgimento de um abscesso perianal.

Alguns outros sintomas também são relatados, como prurido (coceira), incontinência fecal e liberação de muco.

 sintomas de hemorroida

Diagnóstico da hemorroida

Como saber se tenho hemorroida?

Antes de qualquer coisa, é importante salientarmos que se você apresentar algum dos sintomas relatados acima, você deve procurar seu médico para avaliar sua hemorroida (proctologista), pois o diagnóstico da doença hemorroidária se baseia na sua história clínica junto com o exame físico do paciente, em especial o exame proctológico detalhado. Só assim o médico poderá confirmar a presença da doença ou afastar outras condições médicas.

O que é o exame proctológico?

O exame proctológico é basicamente uma inspeção detalhada da região anal e perianal, para diagnóstico, por exemplo, das hemorroidas externas, ou hemorroidas internas que sofreram prolapso, bem como de fístulas anais.

O que é o exame digital?

O exame digital ocorre na sequência no exame proctológico, ele é muito importante, pois fornece informações sobre o tônus do esfíncter, e afasta a possibilidade de lesões tumorais, assim como de estenoses.

Sigmoidoscopia ou Colonoscopia

Todos os pacientes com mais de 40 anos, e com sangramento retal devem passar por esses exames para afastar a possibilidade da presença de tumores colorretais benignos ou malignos, de doença inflamatória intestinal e de doença diverticular.

tratamento natural para hemorroida remédio

Tratamento para hemorroida

O tratamento para hemorroida vai depender do conjunto de sinais e sintomas observados no paciente durante o exame físico e proctológico, então apenas as hemorroidas consideradas sintomáticas precisam ser tratadas. Basicamente são três opções: Tratamento Clínico; Tratamento Conservador (ambulatorial/consultório) e Tratamento Cirúrgico. Vamos abordar os três tipos a seguir.

Tratamento clínico para hemorroida

Consiste de modificação dos hábitos alimentares, com uma maior ingestão de líquidos e fibras, e o objetivo principal é diminuir o trauma e esforço ao evacuar. Essa é uma recomendação universal para todos os portadores de doença hemorroidária, independente do tipo ou grau. A regularização do hábito intestinal em pacientes com diarreia crônica e síndrome do cólon irritável possivelmente resulta em alívio dos sintomas que estão exacerbados na doença hemorroidária.

Como realizar banhos de assento para hemorroida?

Apesar de não haver evidências consistentes que validem seu uso, aparentemente banhos de assento trazem efeitos extremamente benéficos. A realização de banhos de assento é relatada como o tratamento tópico mais eficaz para o alívio dos sintomas da hemorroida.

Eles podem ser realizados de 2 a 3 vezes por dia, ou logo após a evacuação, sempre aplicando água morna por um período de 10 a 15 minutos. O banho de assento deve ser realizado com a imersão do ânus na água, utilizando banheira ou uma bacia com tamanho adequado.

A água morna, aplicada na região anal, diminui, significativamente, a pressão de repouso do canal anal provocada por espasmo esfincteriano, consequentemente, diminuindo o sintoma de dor anal.

banho de assento para hemorroida

Remédios para Hemorroida: Laxantes

Laxantes formadores de bolo fecal também podem ser utilizados resultando em diminuição dos sintomas de sangramento e de dor à evacuação. Eles agem pela absorção de água, promovendo aumento da massa fecal. Podem ser utilizados sozinhos ou em conjunto à dieta rica em fibras. São exemplos de agentes formadores de bolo fecal: Psyllium (Metamucil®); Dextrina (Benefiber®); Policarbófila cálcica (Muvinor®, Benestare®) e Metilcelulose. O uso dessas substâncias pode promover efeitos adversos, como gases, cólicas e distensão abdominal.

 remédio para hemorroida laxante metamucil benefiber

Remédios para Hemorroida: Pomadas, Cremes e Supositórios

Existem pomadas, cremes e supositórios que são vendidos sem prescrição médica em farmácias e podem ser utilizados para alívio dos sintomas, como anti-inflamatórios, corticoides e anestésicos. Esses tipos de medicamentos são muito usados para aliviar as dores associadas à hemorroida, apesar de não haver evidências cientificamente comprovadas.   

Proctyl, é uma formulação comercializada na forma de supositório, podendo ser utilizada quando há pouca doença hemorroidária externa. Em algumas situações lidocaína gel pode ser usada conforme a necessidade.

Seguem abaixo algumas formulações disponíveis em farmácias:

  • Cinchocaína + policresuleno: Proctyl® (preferido por não conter corticoide);
  • Lidocaína + associações: Proctosan®, Hemovirtus®;
  • Lidocaína + fluocortolona: Ultraproct®;
  • Lidocaína + hidrocortisona: Xyloproct®

remédio para hemorroida proctyl hemovirtus 

Remédios para Hemorroida: Comprimidos

Agentes venoativos, como diosmina, hisperidina e flavonoides podem melhorar o tônus venoso e reduzir os sintomas agudos, bem como a recorrência da hemorroida. Seguem alguns exemplos: Flavenos®, Perivasc®, Flavonid®, Daflon®, Diosmin®, Venaflon®, Venovaz®).

remedio para hemorroida comprimido

Tratamento Conservador (em ambulatório ou consultório)

Podemos citar a ligadura elástica, a fotocoagulação por raios infravermelhos e a escleroterapia. De modo geral, os objetivos destes tratamentos são diminuir a vascularização ou o volume das hemorroidas e/ou aumentar sua fixação à parede retal. Como resultado, obtém-se a redução dos sintomas de prolapso e sangramento. A seguir vamos abordar brevemente cada um desses procedimentos.

Tratamento Conservador da Hemorroida: Ligadura Elástica

É o método mais utilizado para hemorroidas de graus II ou III com efetividade em 65 a 85% dos pacientes. Geralmente mais de uma sessão é necessária para controlar os sintomas. A ligadura elástica se sobressai como a melhor forma de tratamento não-cirúrgico da doença hemorroidária, com menor ocorrência de recidiva. Nesse sentido, antes de realizar um tratamento cirúrgico em casos de doença hemorroidária interna de segundo ou terceiro grau, considere incialmente a indicação de ligadura elástica.

 tratamento para hemorroida ligadura ou banda elástica

Tratamento Conservador da Hemorroida: Fotocoagulação

Fotocoagulação é um procedimento realizado com a emissão de raios infravermelhos. Trata-se de um método ambulatorial considerado simples, rápido, seguro e eficiente no tratamento de hemorroidas internas de primeiro e de segundo graus. Ela apresenta menor incidência de efeitos adversos e boa aceitabilidade pelos pacientes, quando comparada à ligadura elástica. Também é um método menos doloroso no pré e pós-procedimento, sendo mais aceitável pelos pacientes.

 tratamento para hemorroida fotocoagulação

Tratamento Conservador da Hemorroida: Escleroterapia

Na escleroterapia há a injeção de uma substância esclerosante (fenol 5% em óleo de amêndoas) no interior do mamilo hemorroidário. Pode ser realizado sem a aplicação de anestesia, assim como a ligadura elástica. A eficácia pode chegar até 90% em pessoas com hemorroidas de primeiro e segundo grau

 tratamento para hemorroida escleroterapia

Complicações dos Tratamentos Conservadores

Não podemos deixar de citar que uma das complicações mais comuns dos tratamentos conservadores da doença hemorroidária é a dor, estimada em até 60% dos pacientes. Nesses casos podem ser aplicados analgésicos e banhos de assento, que já comentamos acima. Também há a possibilidade de desenvolvimento de abscessos, retenção urinária, escape da banda elástica, prolapso e trombose, com menores frequências.

Também há certo risco de que haja infecções graves, mais comuns em pacientes imunocomprometidos, neutropênicos ou diabéticos.

Tratamento para hemorroida com cirurgia (Hemorroidectomia)

A cirurgia é reservada para pacientes que são refratários ou não suportam os tratamentos clínicos ou conservadores, ou para aqueles que apresentam grandes hemorroidas externas, ou hemorroidas internas e externas combinadas com prolapso.

 Existem diversos procedimentos para a realização da hemorroidectomia, como a técnica aberta, fechada, semi-fechada e associada ou não à esfincterotomia. Ela ainda pode ser realizada com a utilização de bisturi comum, de eletrocirurgia mono ou bipolar, com tesoura, com bisturi ultrasônico, com emprego do laser e, também com a utilização do grampeador circular, cada uma com seus benefícios, mas também com suas complicações. Além disso, os resultados das cirurgias podem variar conforme a experiência e as habilidades do cirurgião.

Conclusão

Como você deve ter percebido, há diversos tipos de graus e estágios para as hemorroidas (doenças hemorroidárias), bem como outras doenças que podem estar associadas, e para cada caso há tratamentos clínicos, conservadores ou cirúrgicos que são indicados.

Mas como você deve ter percebido, de maneira geral, a grande maioria dos tratamentos descritos nesse texto tem como principal objetivo aliviar os sintomas das hemorroidas, e não tratar as reais causas do problema. Além disso, os tratamentos descritos também trazem diversos efeitos colaterais, bem como muitas complicações pós-procedimento.

Dessa forma, a minha principal dica para você é trabalhar na prevenção do problema, por exemplo reduzindo os fatores de risco, que basicamente são: constipação, esforço evacuatório prolongado, dieta pobre em água e fibras. Se você quer saber como tratar a hemorroida de forma natural, sem remédios, cirurgias, etc. clique aqui.     

Por fim, este texto não tem como objetivo substituir a orientação do médico proctologista, especialista no diagnóstico e tratamento de hemorroidas e outras patologias associadas.

como curar hemorroida rápido com chá

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.