Charlie Sheen -HIV

O efeito Charlie Sheen na prevenção do HIV!

13 maio
Postado por Categoria: Blog

Em novembro de 2015, o ator Charlie Sheen, conhecido pelo sitcom norte-americano Two and Half Men, revelou para o mundo em um anúncio oficial de impressa que é um portador do vírus HIV. De acordo com um artigo publicado pela JAMA Internal Medicine, na época do anúncio houve um recorde de pesquisas no Google a respeito do HIV, o que proporciona um novo parâmetro de visão e conscientização a nível popular.

Os autores da matéria indicam que houve um aumento de 2,5 milhões de pesquisas que incluem o termo HIV e mais de 1,25 milhões dessas buscam eram diretamente direcionadas para os resultados relacionados a saúde pública, como sintomas provocados pelo HIV e sobre o teste para saber se a pessoa é ou não soro positivo.

O estudo concluiu que “Embora ninguém seja forçado a revelar a condição de ser portador do HIV, a divulgação de Sheen pode beneficiar a saúde pública, ajudando muitas pessoas a aprender mais sobre a infecção pelo HIV e da sua prevenção”.

Na semana anterior ao anúncio, Tom Frieden, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, havia lamentado o estado interno do controle do HIV. Nos Estados Unidos, aproximadamente 1,2 milhões de pessoas convivem com o vírus, e uma a cada oito não possuem consciência que são portadores.

“A Divulgação de Sheen poderia ser um importante para levantar imediatamente a consciência pública em torno do HIV, e tornar as mensagens de saúde pública sobre o vírus mais salientes”, disse Seth Noar, professor da Universidade da Carolina do Norte, um especialista em campanhas de mídia na prevenção do HIV e co-autor do estudo.

 

O que é, como prevenir o HIV e existe cura para AIDS?

Charlie Sheen -HIV

  • O que é?

O HIV é um retrovírus da família do Lentiviridae. O vírus é o responsável pelo desenvolvimento da AIDS (Sigla inglesa para a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida). A doença se desenvolve através da imunossupressão, que é a queda das defesas do nosso sistema imunológico, responsável por nos proteger de infecções provocadas por bactérias, vírus e fungos.

O HIV atua atacando as células que fazem parte do sistema imunológico, os linfócitos. Esse é um processo gradual, que pode demorar anos para sofrer algum tipo de impacto no organismo, deixando os pacientes assintomáticos. Desse modo que surge a afirmação que ser portador do HIV não significa ter AIDS, a doença provocada pelo vírus, porque o mesmo pode estar em seu corpo e você não desenvolve nenhum sintoma durante anos.

Atualmente, existem no mundo aproximadamente 0,6% de pessoas que são portadoras do HIV. Se levarmos em consideração que existem 9 bilhões pessoas no mundo, essa é uma porcentagem absurdamente alto, sendo considerada uma pandemia.

Como prevenir? A primeira recomendação para evitar a contaminação com o vírus é o uso de preservativos em relações sexuais, o não compartilhamento de seringas (medicamentos, tatuagens, drogas, dentre outras circunstâncias) e o uso de luvas sempre que for manipular feridas e líquidos corporais, e sempre testar de maneira preventiva o sangue e hemoderivados para transfusões. Mães que são HIV positivas devem usar antirretrovirais durante a gestação para evitar a transmissão do vírus para o feto e, posteriormente ao nascimento, evitar a amamentação.

  • Existe cura para AIDS?

Por mais que as pesquisas avancem, não existe uma cura para a AIDS. O HIV é muito difícil de ser decifrado, pois o vírus muda sua estrutura de paciente para paciente. O tratamento deve ser feito de maneira constante pelos chamados “coquetéis de remédios”, que auxiliam o corpo a compensar a baixa imunidade a prevenir o desenvolvimento de outros sintomas da doença.

Por: Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.