teste-de-alergias-alergias-na-pele-reações-alergicas-

Testes de alergia: conheça os principais exames laboratoriais utilizados para o diagnóstico das doenças alérgicas

20 jul
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Neste artigo vamos explicar quais são os testes de alergia mais utilizados no diagnóstico das doenças alérgicas. Vamos diferenciar entre os principais tipos de exames e quando são utilizados. Também vamos explicar o que são alergias, quais são os tipos de alergias e as principais causas. Além de mostrar as diferenças entre alergias e intolerância. Boa leitura!

Alergias – Introdução

A alergia ocorre quando o seu sistema imunológico reage exageradamente a algo que é considerado inofensivo para a maioria das pessoas. Se o indivíduo alérgico entrar em contato com alguma substância que o sistema imunológico identifica como ameaça, os alérgenos, ele responde à substância química identificada, liberando histamina, entre outras substâncias. A liberação exagerada dessas substâncias é onde se baseia a causa da reação alérgica. Atopia, ou ter predisposição atópica, aponta à predisposição de origem genética, a qual leva ao desenvolvimento de doenças alérgicas.

As alergias demonstram respostas que podem ser entendidas como exagero do sistema imunológico. Essas respostas podem ocorrer devido a alterações no clima, presença de ácaros, fumaça, medicamentos, cheiros específicos, picadas de insetos, estresse, ingestão de determinados alimentos, entre muitos outros motivos. É apresentado como um resultado pelo excesso de produção e incorporação da imunoglobulina E (IgE).

Alergias – Características gerais
teste-de-alergias-reações-alergicas-alergia-na-pele-manchas-na-pele-alérgeno
Imagem:emais.estadao.com.br

As alergias apresentam maior tendência de surgir pela infância. Mas podem se desenvolver em qualquer pessoa, idade, gênero ou raça. De maneira geral, aproximadamente 30% das pessoas desenvolvem alergias. As alergias como asma, sinusite, faringite, rinite e tosses consideradas alérgicas, são alguns dos tipos que se encontram dentro da categoria de alergia respiratória. O espirro, falta de ar, coriza nasal, tosse, garganta seca, entupimento nas narinas ou coceira tanto nessa região como em outras partes, são sintomas que trazem características deste quadro de alergia, sendo considerados semelhantes a gripes e resfriados. Os ambientes domésticos são adornados por ácaros, os principais causadores dessas irritações. Existe também alergias cutâneas, como por exemplo a urticária e dermatite de contato, apresentando manchas, coceiras e outras manifestações pela pele.

Os indivíduos podem possuir apenas um tipo de alergia e carregar por toda a sua vida, manifestando em épocas específicas alergias cutâneas e alergias respiratórias em outras. Também pode haver momentos sem nenhuma manifestação dos dois tipos de alergia. Essa reação considerada anormal detectada no organismo, provoca incômodo, oferecendo risco de morte para o alérgico. Esse risco ocorre quando há o choque anafilático, proporcionando dificuldades respiratórias e perda de consciência, caso o tratamento não seja realizado imediatamente.

O que é alergia?

A alergia é identificada como uma reação anormal dentro do organismo, correspondendo exageradamente ao entrar em contato com substâncias do exterior, o que normalmente a maioria das pessoas não possuem reação. Essas substâncias são definidas como alérgenos. A reação alérgica é uma tentativa do mecanismo de defesa composta exageradamente. Ou de hipersensibilidade do sistema imunológico, ocorrendo em pessoas que possuem predisposição genética, chamadas de atópicos ou alérgicos.

As alergias existentes são classificadas em alguns tipos considerados mais comuns. Entre eles podemos observar a rinite, uma alergia respiratória. Ela se destaca com frequência por todo o mundo. No Brasil ela afeta diariamente a vida de milhões de pessoas. É muito comum ser identificada em crianças, mas também pode ser observada em adultos. A alergia alimentar é outro tipo consideravelmente comum, eczema de contato, urticária e asma.

Causas das alergias

Os alérgenos identificados como os mais comuns se encontram no pólen e em determinados alimentos. Metais e outros tipos de substâncias também podem iniciar a causa das alergias. As reações alérgicas que apresentam quadros mais graves geralmente estão associadas aos alimentos, picadas de insetos e determinados medicamentos.

Qual a diferença entre alergia e intolerância?

A diferença básica se dá através do tipo de respostas que o organismo inicia em contato com determinados alimentos. A alergia obtém uma resposta imunológica imediata. Neste caso, o organismo cria anticorpos para barrar o alimento, o identificado como agente agressor. Dessa forma os sintomas ocorrem de forma generalizada, às vezes muito grave.

A alergia alimentar pode ocorrer em qualquer estágio de vida, afinal vale destacar que qualquer alimento que seja ingerido pode desencadear reações alérgicas. Grande parte das crianças pode se livrar de alergias associadas a alguns alimentos conforme se desenvolvem, entrando em fase de crescimento. Entretanto algumas substâncias contidas nos alimentos ainda podem proporcionar um cenário desconfortável, muitas vezes ocasionando sintomas como vômitos, diarreia, inchaço ou coceira nos lábios.

 

Os principais testes de alergia

teste-de-alergias-alergias-na-pele-reaçõesálergicas, alergia-alimentarjpg
Imagem: www.integrativehealthcentre.com

 

Os principais exames para detectar a alergia são os de sangue, sendo eles o IgE total e o IgE específico. Através desses testes, é possível identificar se a pessoa é alérgica e quais agentes ou substâncias provocam a causa dessa alergia.

 

Teste RAST

O teste RAST é um exame de sangue que identifica os anticorpos IgE específicos no sangue, sendo detectados os alérgenos que provocam a manifestação da alergia.

 

Teste de Contato

O teste de contato é uma exposição experimental realizada por uma condição específica, campo limitado e temporalmente. Através desse teste, pode-se comprovar a sensibilidade, no caso a alergia de pele, para determinada substância. Ela é a única ferramenta disponível para identificar o diagnóstico de portadores de dermatite de contato.

 

Exame de IgE (Imunoglobulina E)

O exame de IgE tem a exigência da prática de jejum por 8 horas para a coleta da amostra de sangue, sendo enviada diretamente para o laboratório, para aplicar a análise adequada. O resultado é liberado em um curto prazo, em menos de dois dias, sendo indicada a concentração da imunoglobulina no sangue, baseando-se como o valor normal onde aponta a referência.

 

 

Teste de puntura

O teste de puntura, também conhecido como teste de cutâneo, consiste na prática de uma pequena perfuração na superfície da pele, através da composição de gotas que preservam quantidades consideráveis de alérgenos. O teste de puntura inicialmente é comum ser usado para diagnosticar alergias, principalmente se na participação da prática envolve alérgenos inalantes comuns. Podemos citar, por exemplo, ácaros, pelos de cão e gato, alérgenos ocupacionais como persulfato de amônio, sais platinados e látex, assim como alérgenos classificados na categoria alimentar.

Em comparação aos testes intradérmicos, o teste de puntura é considerado mais seguro. Ele apresenta menores chances de reações adversas e desconfortáveis, possibilitando uma quantidade maior de testes. Existem recomendações para a realização dos testes intradérmicos somente após os testes iniciais de cutâneo. Os testes de puntura são menos sensíveis comparados aos testes intradérmicos. Isso significa que os resultados que se apresentarem negativos, precisam de testes confirmatórios intradérmicos. A leitura dos resultados pode demorar cerca de 15 minutos para a apresentação do resultado após sua realização.

 

Teste de alergia alimentar

O teste de alergia alimentar tem o intuito de buscar anticorpos específicos para aquele corpo, devido às reações anormais que o organismo apresenta. Elas são chamadas de reações adversas ao alimento e estão divididas entre alergia alimentar e intolerância alimentar. Os testes são classificado por três tipos, sendo um teste para avaliação T200, a qual avalia um diagnóstico através de 200 alimentos, o teste T109 que inclui exame de intolerância alimentar por laboratório e o T59 sendo direcionado para apenas 59 alimentos, as três classificações obtém o mesmo método de avaliação, a diferença entre um e outro é a quantidade de alimentos testados, para alcançar um diagnóstico significativo. O exame de sangue também serve de apoio, para fornecer um diagnóstico mais específico.

 

Teste de alergia respiratória

Os testes para alergias respiratórias são realizados através do Prick Teste, um exame específico no qual se introduz no braço do paciente agentes responsáveis pela causa das alergias, como ácaros, poeira, pelos de animais, fungos etc. É através desse teste que ocorre a avaliação da necessidade da administração de vacinas para o tratamento da alergia. Esse tratamento é chamado de imunoterapia, e é capaz de mudar a qualidade de vida do alérgico reduzindo a necessidade do uso frequente de outros remédios.

 

Teste de provocação

O teste de provocação é uma forma que estabelece ou exclui o diagnóstico de alergia alimentar. Ele também é usado para definir uma específica aquisição de tolerância ao alimento através do teste de provocação oral (TPO). Ele consiste em entregar o alimento ao paciente em doses gradativas sob controle médico. O teste é realizado após um período de dieta definida pelo profissional, para a exclusão do alimento do organismo.

 

Teste de intolerância à lactose

Os testes respiratórios são os mais utilizados para identificar a possibilidade de intolerância à lactose por serem exames práticos. Ainda existem outros que ajudam a definir o diagnóstico, porém qualquer um desses exames pode apresentar efeitos colaterais, pois depende da ingestão da lactose para apresentar resultados significativos. Vamos citar alguns desses testes a seguir.

Teste de tolerância à lactose

Este exame ocorre com o paciente ingerindo uma dose concentrada de lactose e depois sendo recolhida várias amostras de sangue ao longo do tempo para realizar a avaliação dos níveis de glicose no sangue. Se caso for identificado intolerância, esses valores são preservados em todas as amostras, ou ainda podem aumentar bem devagar.

Exame de tolerância ao leite

Esse teste apresenta semelhanças ao da tolerância à lactose, entretanto, nesse caso, é ingerido um copo com quantidade aproximada de 500 ml de leite. O teste é considerado positivo caso os níveis de açúcar não sofram alterações durante o tempo.

Teste de acidez das fezes

Esse teste é geralmente utilizado em crianças ou em bebês, nos quais não é possível realizar outros tipos de exame. A presença de lactose não digerida nas fezes leva à produção de ácido láctico, deixando as fezes mais ácidas do que normalmente, sendo possível detectar em um exame de fezes.

Biópsia do intestino delgado

A biópsia é usada com raridade, podendo ser utilizada quando os sintomas não são comuns ou quando os resultados apresentados nos exames não são significativos. Nesse exame ocorre a retirada de um pequeno pedaço do intestino através de colonoscopia para a avaliação no laboratório.

Teste de contato alérgico

O teste de contato alérgico, é também conhecido como teste de alergia nas costas, sendo realizado através de uma fita adesiva aplicada nas costas, com uma quantidade pequena de substâncias que provocam a causa da alergia na pessoa. Espera-se por até 48 h e observa-se a apresentação de reações na pele.

Teste de cutâneo

Neste tópico iremos compartilhar sobre o teste cutâneo, apresentando três tipos de testes diferentes, sendo eles o teste epicutâneo, teste por picada e teste intradérmico, diferenciando os tipos de exames a serem realizados, para a identificação dos diagnósticos.

Teste epicutâneo

Utiliza o método de aplicar adesivos nas costas, sendo colados em um período determinado de 48 horas. Esses testes costumam ser muito utilizados em pacientes identificados com diagnósticos de dermatite de contato e em alguns casos para reações a medicamentos tardias.

Teste de picada

Este método é utilizado com uma aplicação de gotas composta por alérgenos sobre a textura da pele, realizando uma leve picada com uma lanceta específica para cada gota despejada.

Teste intradérmico

O método é utilizado através de uma injeção intradérmica carregando uma dose pequena do medicamento diluído, aumentando progressivamente a concentração, para atingir o máximo de concentração não-irritativa, se comprometendo com um resultado positivo.

Como é feito o teste?

A aplicação do teste é realizada no antebraço após a conclusão da higiene local acompanhada pelo algodão e álcool. O resultado é entregue dentro de um intervalo de 15 a 20 minutos e a reação positiva molda em pápula vermelha, apresentando uma aparência semelhante a uma picada de mosquito. Essa reação aponta a presença do IgE específica à substância testada, sendo possível o desconforto através da coceira localizada na área que foi aplicada o teste. A vacina disponibiliza para os alérgicos em aplicação de gotas abaixo da língua, na própria residência, sem a necessidade de realizar o uso da injeção.

Para que serve o exame IgE?

A Imunoglobulina E, ou IgE, é um tipo de anticorpo que encontramos no nosso sangue. Esse teste serve para auxiliar na identificação de diversas doenças, como na investigação das alergias. É muito comum encontrar altos níveis de IgE em pessoas alérgicas.

IgE total

IgE sérica total tem a capacidade de testar a triagem de doenças alérgicas e os níveis totais de sensibilidade alérgica. Com frequência seus níveis também se apresentam altos em doenças parasitárias, imunodeficiências específicas, aspergilose broncopulmonar alérgica e até mesmo em crianças que apresentam dermatite atópica em nível grave e alergia a alimentos, incluindo parasitoses (verminoses).

 

IgE específico

O exame de sangue é apoiado no RAST (Radio Allergo Sorbent Test), usado para dosar os anticorpos IgE específicos que circulam pelo soro humano. A sua utilização pelo antissoro radiomarcado frente à IgE humana ou também IgE marcada com enzima, assume identificar anticorpos IgE de alérgeno específicos, como por exemplo ácaros, fungos, pólens, alimentos, drogas, insetos, entre outros. Um exemplo que vale a pena destacar é o alérgeno de interesse, no caso o ácaro da espécie Blomia Tropicalis, reagindo com a IgE específica pelo soro da pessoa alérgica. Após a lavagem da IgE não específica, são inseridos anticorpos marcados com enzimas para moldar uma complexidade. Seguido da incubação do anti-IgE é realizada a lavagem e o complexo é posicionado na incubação, comprometendo-se como um agente de desenvolvimento. Nesse processo a reação incorpora a interrupção e define-se a fluorescência, quanto mais é potencializado a fluorescência, mais IgE específica contra o ácaro há no soro.

Exames que detectam alergia à proteína do leite de vaca (APLV)
teste-de-alergias-intolerancia-lactose-alergia-lactose-intolerancia-leite-alergias-na-pele-reaçõesálergicas-alergia-alimentar

Imagem: nutritotal.com.br

O teste para APLV não assume o mesmo procedimento que um exame que detecta alergia à proteína do leite. Inicialmente, é necessário suspender a ingestão do leite e derivados, para que possam melhorar os sintomas. Os profissionais da saúde podem solicitar os seguintes exames laboratoriais:

 

Teste de tolerância à lactose

Este teste se baseia na ingestão de uma solução com quantidade considerável de lactose acompanhada por um exame de sangue. Após um intervalo de tempo, os níveis de glicose sanguínea são mensurados. Caso a pessoa possua intolerância à lactose, a taxa de glicose não assume alterações.

 

Teste de respiração de hidrogênio

A partir do momento em que a lactose não é digerida, é fermentada no cólon, liberando uma quantidade de hidrogênio que é absorvido pelo intestino. Através deste teste, após ingerir o líquido que possui lactose, o profissional mede a quantidade de hidrogênio pela respiração. As quantidades consideradas anormais deste gás apontam que não está sendo digerido corretamente e muito menos digerindo a lactose.

 

Biópsia do intestino

Esse exame é realizado através de um fragmento do intestino que é removido, para a realização da análise, com o intuito de identificar a presença da enzima lactase, responsável pela digestão da lactose.

 

Teste de intolerância alimentar

Existes poucos testes que são validados, mas o teste de tolerância oral à lactose é um dos que são validados. Para a maior parte dos alimentos, não existe possibilidade de aplicar um teste com resultado eficaz através de uma simples coleta de sangue. Esse teste costuma apresentar uma listagem com vários alimentos aos quais a pessoa apresenta intolerância, classificando entre níveis baixos a elevados.

O que é patch teste qual sua aplicação no diagnóstico da alergia?

O patch test, também conhecido como teste epicutâneo ou teste de contato, é um método eficaz utilizado no diagnóstico da dermatite de contato alérgica. A dermatite de contato apresenta a definição como uma resposta inflamatória que se destaca pela pele, apontando resultados de exposições tópicas provocadas por substâncias externas.

A dermatite de contato é identificada através das apresentações do eczema localizado na região do corpo entrando em contato com o agente externo, a causa da inflamação. Em casos de fase aguda pode estimular o aparecimento de coceiras, vermelhidão, inchaço ou até mesmo de bolhas pequenas. Em uma fase mais grave há rompimento das bolhas provocando a formação de feridas e em uma fase crônica apresentando liquenificação. Ela ocorre quando a pele se encontra em um estado seco, destacando descamação e com linhas de depressão. As substâncias que provocam a dermatite de contato podem se apresentar em ambientes de trabalho, como dermatite de contato ocupacional, sendo causado também por cosmético, medicamento, plantas ou atividades de lazer.

O teste de contato pode ser aplicado por um profissional alergologista, aplicando diretamente na pele, considerado como uma avaliação biológica. A colocação das substâncias específicas em contato com a pele do alérgico provoca a exposição do alérgeno produzindo áreas de dermatite, se comprometendo com a funcionalidade do teste de provocação. O teste é realizado em três etapas, em primeiro momento dentro de um intervalo de 48 horas e depois 96 horas, após o encerramento das 96 horas é possível apresentar o laudo. A bateria dos testes de contato aplicados para avaliação é composta por 30 substâncias determinadas pelo departamento especializado em alergia dermatológica da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Existe uma bateria de exames complementares, assumindo o uso mediante a necessidade do paciente, como cosméticos, profissionais etc.

 

Conclusão

Para a identificação de alergias, é necessária a realização de baterias de testes de exames com o intuito de alcançar um diagnóstico significativo. O auxílio médico é muito importante, pois tem como como objetivo encontrar as causas que influenciam na apresentação de alergias e aderindo medidas necessárias para garantir o bem estar e qualidade de vida. Dessa maneira é possível direcionar o paciente para um tratamento e controle dos sintomas existentes. É importante citarmos que até os dias atuais não foi descoberta a cura definitiva para a causa dessas doenças.

Para os profissionais é de extrema importância que o alérgico mantenha as prevenções, realizando cuidados para manter a casa limpa, arejada, super ventilada, realizando a hidratação na pele após o banho, preservando uma curta durabilidade nos banhos e com temperatura morna. Essas são mudanças consideravelmente importantes que podem influenciar na apresentação de alergias e que auxiliam na prevenção. Essas sãos as orientações recomendadas dos profissionais para quem apresenta um quadro alérgico. O intuito é que o paciente possa alcançar uma expectativa de vida qualitativa, preservando o bem-estar, proporcionando um cenário vislumbrante e com resultados significativos na vida do indivíduo.

 

Referências

http://hermespardini.com.br/blog/?p=728

https://alergia.leti.com/pt/o-que-e-a-alergia_945

https://brasilescola.uol.com.br/doencas/alergias.htm

https://www.saudebemestar.pt/pt/medicina/alergologia/testes-cutaneos/

https://www.thermofisher.com/diagnostic-education/patient/br/pt/understanding-allergies.html?cid=idd_standard_adwords_0420HYPERLINK

 

Você também vai querer ler

Coagulograma: o que todos os profissionais da saúde OBRIGATORIAMENTE devem saber sobre o exame de coagulação

Tudo Sobre o Sangue: O que é, Função, Composição e Muito Mais!

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.