Parto Humanizado: entenda como acontece

27 jul
Postado por IBAP Cursos Categoria: Blog

Ter um filho: o sonho de muitas mulheres e homens. A gestação e a criação de uma criança são fases muito importantes e inesquecíveis. Mas, a cena que ficará gravada na memória das mulheres, para sempre, é o parto. O exato momento em que a mãe vê, pela primeira vez, o filho.
Essa é, com certeza, uma das cenas mais emocionantes e memoráveis na vida de qualquer mulher. Por isso, muitas mulheres buscam tornar esse momento ainda mais incrível: banheiras, músicas, filmagens, fotografias, entre outras coisas escolhidas pelas mulheres para dar mais importância ao parto.
Isso irá depender de fatores culturais, emocionais, psicológicos e econômicos da mulher. É importante levar em consideração que nem todo parto pode ser “diferente” do proposto pelo médico – já que, em alguns casos, há a ocorrência de riscos para a mulher e o bebê.
Entretanto, grande parte das mulheres acabam optando por tornar o parto ainda mais especial. Muitas vezes, por ideologia e estilo de vidas, essas mulheres escolhem o parto humanizado. Entenda o que é esse parto e se há riscos para o bebê neste artigo.

 

 

Tipos de partos

Convencionalmente, há dois tipos de partos: partos normais e cesarianas. Esses partos podem ser escolhidos pelas mulheres, em alguns casos. Em outros, a cesárea é definida pelos médicos por questões de saúde. Confira:

Parto Normal

Como o próprio nome diz, o parto normal acontece de forma natural, ou seja, o bebê nasce pela vagina da mulher. Esse tipo de parto tem um processo de recuperação muito mais rápido, além de deixar uma cicatriz menor.
Para os bebês prematuros, o parto normal apresenta um menor risco. Há também chances menores de ter complicações. Ele pode acontecer com o uso ou não de anestesia. Ainda há menor risco de o bebê desenvolver doenças respiratórias.

Parto Cesárea

As mulheres que fazem esse tipo de parto demoram mais para se recuperar e sentem, em geral, mais dores após o parto. Há a presença de uma cicatriz maior, localizada na região do abdômen, onde é feito o corte para tirar o bebê do útero.
Por outro lado, o trabalho de parto é mais curto e a mulher tem a opção de agendar o parto: dia e horário. Isso só é possível se a bolsa não estourar antes da data prevista pelo ginecologista.
Para esse parto a mulher deve receber a anestesia. Muitas vezes, os médicos acabam optando por esse parto quando há riscos para a saúde da mulher e do bebê. A cesária pode ser indicada dependendo da posição do bebê (bebê sentado) ou de alguma doença, como diabetes.
Para esse tipo de parto, é fundamental que tenham todos os profissionais de uma sala de parto, enfermeiras, anestesistas, médico obstetra, entre outros profissionais da área.

 

Parto humanizado

O parto humanizado não é um tipo de parto, mas um processo. Ou seja, é uma forma de humanizar o parto normal, com a utilização de certos fatores, como água, iluminação, temperatura, posição e a presença do pai da criança.
Humanizar significa conceber caráter humano a algo ou alguém. Então, o parto humanizado tem como principal característica preservar as relações humanas e familiares, com foco na naturalidade das ocorrências. É uma forma de ter consciência sobre aquele processo biológico e instintivo da mulher.
O parto humanizado evita a utilização de tecnologia e da ciência avançada para agilizar processos e facilitar o nascimento do bebê. Esses fatores são fundamentais para a saúde da mulher e do bebê. Mas, alguns casos, podem sim ser evitados – tornando o parto ainda mais natural e humano: com dores, contrações e amor.
Entretanto, essa escolha não é apenas uma questão ideológica da mulher. Há olhares mais atenciosos para a medicina e para as intervenções no parto que revelam que há uma influência disso na saúde física da mulher e do bebê. E até mesmo na saúde emocional dos dois.
Humanizar um parto é enxergá-lo como um processo fisiológico perfeito e que, portanto, deve acontecer de maneira natural. O importante é que o parto seja seguro, saudável e especial para as mulheres.

É possível ter um parto cesária mais humanizado?

É mais complicado de ter um parto cesária humanizado. Mas a mulher pode modificar alguns fatores com o intuito de deixar esse parto ainda mais humano. Confira:
● Controlar a luz ambiente
● Controlar os ruídos do ambiente
● Ter o acompanhamento do pai da criança
● Pedir para que pai corte o cordão umbilical
● Evitar muitas manipulações do bebê

 

Como se preparar para o parto humanizado?

1) Fazer um excelente pré-natal

A mulher que optar pelo parto humanizado deve fazer um pré-natal de qualidade. É fundamental ter a certeza que o bebê e a gestante estão totalmente saudáveis e que não precisarão de intervenções médicas para o parto.

2) Procurar um médico para aconselhamento

Os pais da criança devem contar com o auxílio de um ginecologista/obstetra nesse processo de preparação. É importante encontrar um médico que apoie a causa e ofereça os conselhos certos.

3) Pesquisar

Ler muitos artigos e livros sobre partos humanizados é uma forma de relaxar e estar preparada. A mulher pode recorrer à internet – como este artigo!

4) Querer e Amar

As emoções são fundamentais para que o parto humanizado seja eficiente. É importante que a mulher queira, realmente, esse tipo de parto.

 

Vantagens do parto humanizado

● Não há uso de anestesia
● Não há uso de medicamentos
● Há conforto emocional da mulher
● Maior participação do pai
● Recuperação mais rápida

Além disso, alguns estudos sugerem que os bebês que nascem em partos humanizados se tornam adultos mais calmos e com menos propensão para o uso de drogas. O parto é mais tranquilo para o bebê, que pode ser amamentado na sala de parto – gerando uma conexão mais rápida com a mãe. As mulheres que escolhem esse tipo de parto vivenciam uma experiência mais profunda da gestação.

Quero ter um parto humanizado. O que devo fazer?

Para as mulheres que querem humanizar o parto, a principal dica é consultar o ginecologista/obstetra e ver se há, realmente, essa oportunidade de escolha. Vale destacar que o parto humanizado é um processo totalmente emocional e, por isso, a mulher deve se preparar psicologicamente para ele.
É importante estar ciente das dores e desejar que o parto seja feito daquela maneira. A mulher também deve estar com os exames do pré-natal em dia, a fim de ter a certeza que o bebê e a própria gestante estão totalmente saudáveis.
Além disso, a mulher não pode se sentir pressionada com a sociedade e com o julgamento de amigos, familiares e até mesmo alguns médicos. É fundamental que ela siga os seus desejos internos e instintos maternos.
Quanto à água, temperatura e iluminação é importante consultar profissionais qualificados. A mulher deve estar atenta aos sinais do parto – já que ele acontecerá de forma natural, ou seja, de surpresa.

Quer saber ainda mais?

Se você deseja saber mais informações sobre como é o parto humanizado, confira o site do IBAP Cursos clicando na imagem abaixo.
Fique por dentro das novidades e compartilhe-as com os seus amigos nas redes sociais.

 

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.