imunoglobulina hiperimune humana anticorpo estrutura desenho imunoglobulinas imunologia

Imunoglobulina humana hiperimune: o que é, para que serve e como funciona o tratamento?

04 nov
Postado por Marina Caxias Categoria: Blog

Já ouviu falar em imunoglobulina humana hiperimune? Neste artigo iremos falar sobre esse assunto!

Iremos abordar as seguintes questões:

1. O que é imunoglobulina (anticorpo)?
2. Qual a diferença entre antígenos e anticorpos?
3. Qual a importância das imunoglobulinas (anticorpos)?
4. Como agem as imunoglobulinas (anticorpos)?
5. Qual a estrutura básica das imunoglobulinas (anticorpos)?
6. Quais os 5 tipos de imunoglobulinas (anticorpos) e suas principais funções?
7. O que é imunoglobulina humana hiperimune (medicamento)?
8. Para que serve e como funciona o tratamento com imunoglobulina humana
hiperimune?
9. Como são produzidas as imunoglobulinas humanas hiperimunes?
10. Quais os efeitos colaterais da imunoglobulina humana hiperimune?

 

Vamos lá?

 

CONHEÇA o Curso de imunologia clínica do IBAP
CLIQUE AQUI!

Antes de explicarmos melhor o que é uma Imunoglobulina Humana Hiperimune, vamos começar este texto respondendo algumas perguntas básicas a respeito de Imunoglobulinas (anticorpos) e antígenos.

O que é imunoglobulina (anticorpo)?

As imunoglobulinas, conhecidas popularmente como anticorpos, são os principais componentes do sistema imunológico. São cadeias de glicoproteínas produzidas pelos plasmócitos quando um antígeno é reconhecido pelos linfócitos B. Esse reconhecimento fará com que sejam secretados anticorpos (imunoglobulinas) específicos ao antígeno reconhecido.

 

Qual a diferença entre anticorpos e antígenos?

Antígeno é tudo aquilo que é “estranho” ao organismo e que desencadeia a formação de anticorpos específicos a esse antígeno para combatê-lo; são componentes identificados como uma ameaça que precisa ser destruída pelos anticorpos e são capazes de iniciar uma resposta do sistema imunológico. E com isso, as imunoglobulinas têm grande importância em sua função.

 

Qual a importância das imunoglobulinas (anticorpos)?

As imunoglobulinas são de suma importância para a defesa do organismo, pois têm, com seu potencial de ação, basicamente, a função de reconhecer, neutralizar e opsonizar (marcar) os antígenos, e estimular a produção de células que irão destruí-los.

 

Como agem as imunoglobulinas (anticorpos)?

As imunoglobulinas podem agir de 2 maneiras, com ataque direto e com ativação do sistema complemento.
No ataque direto, os anticorpos se ligam aos antígenos diretamente e já provocam sua morte através da aglutinação, precipitação, neutralização e lise. E mesmo assim, há necessidade da ativação do sistema complemento (SC).
Na ativação do SC, outros efeitos são causados para melhorar ainda mais a resposta imune, como a opsonização, neutralização, quimiotaxia, entre outros.

 

Qual a estrutura básica das imunoglobulinas (anticorpos)?

A estrutura básica das imunoglobulinas é composta por duas cadeias leves e duas cadeias pesadas dispostas em formato de letra “Y”, e são as pontes dissulfeto que ligam as cadeias leves nas pesadas e que ligam as cadeias pesadas entre si. As moléculas de imunoglobulinas são diferenciadas pelo número de pontes dissulfeto.
Cada cadeia (leve e pesada) possui uma porção chamada de constante e outra chamada de porção variável. A porção variável muda de um anticorpo para o outro, é a porção que se liga ao antígeno e é o que dá a especificidade, que diferencia os tipos de imunoglobulina.

estrutura anticorpo Imunoglobulina humana hiperimune

Fonte: SANTOS, Vanessa Sardinha dos. “O que é anticorpo?”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/biologia/o-que-e-anticorpo.htm. Acesso em 09 de setembro de 2020

 

Quais os 5 tipos de imunoglobulinas (anticorpos) e suas principais funções?

Existem 5 tipos de imunoglobulinas que são considerados mais importantes.
• IgA: é uma imunoglobulina presente na imunidade de mucosas (saliva, suor, lágrimas etc.).
• IgD: presente na membrana do linfócito B e relaciona-se com a diferenciação do linfócito B induzida pelo antígeno.
• IgE: imunoglobulina associada a processos alérgicos e infecções parasitárias e tem a função de desencadear a liberação de histamina (mediador químico que provoca resposta inflamatória).
• IgM: anticorpos formados na resposta primária, na fase aguda da infecção, produzidos antes do IgG e com menor especificidade, além de ter a função ativadora do sistema complemento.
• IgG: anticorpo principal no soro e nos tecidos produzido no caso de infecções; também marcador de fase crônica, de cura ou imunização, servindo como defesa adquirida; realiza processos de opsonização e ativa sistema complemento; é responsável pela imunidade neonatal pois tem a capacidade de atravessar a barreira placentária; e é a imunoglobulina usada como principal no tratamento com Imunoglobulina Humana Hiperimune.

tipos de imunoglobulinas anticorpos funcao do anticorpo IgA IgD IgE IgG IgM

Fonte: MESQUITA JUNIOR, Danilo et al. Sistema imunitário – parte II: fundamentos da resposta imunológica mediada por linfócitos T e B. Rev. Bras. Reumatol.,  São Paulo ,  v. 50, n. 5, p. 552-580,  Oct.  2010 . Access on  09  Sept.  2020.

 

O que é Imunoglobulina Humana Hiperimune (medicamento)?

A Imunoglobulina Humana Hiperimune é um tipo de medicamento que consiste na solução concentrada de anticorpos IgG preparado a partir do plasma obtido de doadores.

 

Para que serve e como funciona o tratamento com Imunoglobulina Humana Hiperimune?

O tratamento com a Imunoglobulina Hiperimune serve para tratar, principalmente, pacientes com imunodeficiência primária como comprometimento na produção de anticorpos, repondo imunoglobulinas da classe IgG. Então esse tratamento tem como objetivo manter concentrações estáveis e adequadas de imunoglobulinas (Ig) no soro do paciente.
São também indicados no pós-exposição ou na profilaxia de doenças como hepatite B, tétano, raiva etc.

 

Como são produzidas as Imunoglobulinas Humanas Hiperimunes?

A produção de Imunoglobulinas Humanas Hiperimunes se dá a partir da purificação de Ig de plasma humano obtido de milhares de doadores garantindo um grande espectro de anticorpos protetores.
O sangue doado passa por quarentena e por diversos tratamentos para eliminar o risco de transmissão de agentes patogênicos. Mesmo assim, os preparados contêm pequenas quantidades de IgA e traços de IgM.

 

Quais os efeitos colaterais da Imunoglobulina Humana Hiperimune?

Os efeitos colaterais podem ser leves, moderados ou graves, imediatos ou tardios.
Os leves são aqueles que não afetam os sinais vitais e são sintomáticos sem necessidade de interromper a infusão, como cefaleia, náusea, fadiga, calafrio etc. Se continuam os sintomas e há necessidade de interromper a infusão, são considerados efeitos moderados, e se as reações requererem interrupção imediata e estabelecimento de medidas terapêuticas de urgência, são consideradas reações graves.
A maioria das reações adversas, quando acontecem, são leves ou moderadas, e estão relacionadas à velocidade de infusão nas primeiras doses e são facilmente revertidas.

 

Referências:

https://blog.jaleko.com.br/imunoglobulinas-voce-as-conhece/
https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/anticorpos.htm
https://www.fcav.unesp.br/Home/departamentos/patologia/HELIOJOSEMONTASSIER/ed-3-anticorpos-e-imunoglobulinas.pdf
https://www.fcav.unesp.br/Home/departamentos/patologia/HELIOJOSEMONTASSIER/anticorpos-e-imunoglobulinas.pdf
https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/doen%C3%A7as-infecciosas/imuniza%C3%A7%C3%A3o/imuniza%C3%A7%C3%A3o-passiva
https://www.scielo.br/pdf/eins/v15n1/pt_1679-4508-eins-15-01-0001.pdf

 

Autora

 

Júlia Scandalo – Biomédica, Especialista em Biomedicina Estética.

 

Você também vai gostar de ler:

Opsonização (Imunologia): o que é, como ocorre e para que serve.

Como é feito o diagnóstico laboratorial das doenças autoimunes?

 

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.