Relembre a importância da análise do potássio no sangue

13 maio
Postado por Categoria: Blog

Às vezes cuidar do corpo consiste em ter uma boa noção do equilíbrio de nutrientes presentes no seu organismo. Os nutrientes provocam diversas reações no corpo, portanto, o equilíbrio é fundamental para que o organismo o trabalhe corretamente. Por isso, é que é fundamental relembrar a importância da análise do potássio no sangue, pois o balanço do mineral é essencial para o funcionamento do corpo humano.

O potássico é um mineral presente nas células e no sangue. A substância é crucial para a regulação dos tecidos musculares (em especial do músculo cardíaco), funcionamento adequado das células nervosas, atuando também na digestão e no metabolismo. Quando o potássio no sangue mostra níveis irregulares o indivíduo diagnosticado com esses sintomas pode demonstrar reações diversas dependendo do coeficiente mostrado, para mais ou para menos.

O nível de potássio no sangue determinado saudável é de 3,6 a 5,2 mmol/L.

  • Prevenção de doenças relacionadas ao potássio no sangue: A melhor maneira de prevenir a doença é fazendo check-ups frequentes no médio para o exame de sangue. Pessoas com históricos de problemas nos rins na família têm maior pré-disposição para desenvolver essas doenças.

 

Hipercalemia: Nível alto de potássio no sangue

Hipercalemia

Passando do 5,5 mmol/L de potássio no sangue o paciente será diagnosticado com uma condição branda da hipercalemia. Mas se os níveis ultrapassarem ou estiverem próximos de 6,5 mmol/L, o paciente será considerado em estado crítico da doença.

Os rins são os responsáveis por controlar os níveis de potássio no corpo. Normalmente os problemas relacionados a presença excessiva da substância no corpo se devem ao mau funcionamento dos órgãos. Essas são algumas doenças que podem provocar o nível elevado de potássio no sangue: Insuficiência renal aguda; insuficiência renal crônica; uropatia obstrutiva; glomerulonefrite (inflamação do glomérulo); e a rejeição de um rim transplantado.

A hipercalemia pode ser dada pelo nível elevado de potássio no sangue não administrado pelos rins, como também pode ser o efeito colateral da liberação em excesso do mineral pelas células. O tratamento para doença pode ser feito através do combate do causador da doença, como a administração da insuficiência renal, do controle de alimentos ricos em potássio e até mesmo através de medicamentos, que é a escolha normalmente feita quando o paciente está em um estado mais grave, a hemodiálise também pode ser utilizada nesse tipo de situação.

Hipocalemia: Nível baixo de potássio no sangue

O paciente será diagnosticado com hipocalemia se o nível de potássio no sangue estiver entre 3,6 a 5,2 mmol/L. O estado crítico da doença, quando a pessoa demonstra ter níveis inferiores a 2,5 mmol/L, a mesma deverá ser tratada com urgência, pois a sua condição de saúde pode provar sérios riscos de vida.

A doença pode ser provocada quando o organismo elimina potássio em excesso através da urina, sintoma normalmente relacionado ao consumo de medicamentos diuréticos. É difícil acontecer, mas a hipocalemia também pode ser resultado de uma alimentação que detém um defict grande de potássio.

Essas são algumas das causas que podem vir a provocar a hipocalemia: Insuficiência renal crônica; cetoacidose diabética; diarreia; excesso de consumo de álcool; consumo excessivo de laxantes; transpiração excessiva; deficiência de ácido fólico; hiperaldosteronismo primário; vômitos; alguns antibióticos; distúrbios alimentares (anorexia e bulimia); deficiência de magnésio; sudorese; e síndrome de Liddle, de Cushing, de Bartter ou Fanconi.

Como no caso da hipercalemia, a hipocalemia pode ser administrada pelo tratamento da doença adjacente que provoca o nível baixo de potássio no sangue. Além disso, o tratamento mais comum para a doença é através da alimentação, de suplementos de potássio e, em casos mais graves, de medicamentos de potássio administrado diretamente na veia.

 

Se você quer aprimorar os seus conhecimentos em bioquímica do sangue, é preciso fazer um curso de aprimoramento nesta área. E que tal fazê-lo sem sair de casa? O IBAP disponibiliza o curso de análise de bioquímica do sangue, com casos clínicos e diversos estudos que vão te ajudar! Clique aqui e conheça-o.

Conheça um pouco mais sobre esse curso assistindo o vídeo a seguir:

 

Por: Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.