Novo método de estudo de lipídios pode prover diagnósticos rápidos de câncer

Novo método de estudo de lipídios pode prover diagnósticos rápidos de câncer

19 jun
Postado por Categoria: Blog

Pesquisadores desenvolveram uma nova ferramenta analítica para aplicações médica que pode ser utilizada para diagnosticar câncer mais rápido do que com métodos tradicionais. A pesquisa tem implicações para o campo de lipidomics (estudo de lipídios), que envolve a identificação e quantificação de moléculas de lipídios celulares, como elas interagem com outros componentes das células e o seu papel em sistemas biológicos.

“Lipidomics é um campo grande, pois as alterações do perfil lipídico estão relacionadas aos estágios da doença ou diferentes estados das células, por isso essa é uma ferramenta importante tanto para diagnóstico ou para a biologia do sistema”, disse Yu Xia, professor associado do departamento de química da Purdue University.

A nova abordagem é a primeira a identificar facilmente o local de ligações duplas entre átomos de carbono nas moléculas lipídicas, permitindo a identificação de “isómeros”, uma capacidade que pode conduzir a um diagnóstico precoce de câncer.

“A razão entre estes isómeros em tecido normal e tecido de tumor pode ser diferente, significativamente diferente”, completou Xia.

“A localização de ligações duplas está relacionada com a via biossintética, ou como a lipídica foi gerada em seu corpo, e isso está relacionado com o estado da doença e também o estado da biologia celular”, disse Zheng Ouyang , professor da escola de engenharia biomédica da Purdue Weldon, Departamento de Química e Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação.

Os lipídios são importantes para células e são facilmente detectados com tecnologias de análise convencionais. Essa nova ferramenta utiliza chamadas de espectrometria. A espectrometria fragmenta as moléculas carregadas aos quais são medidas e identificadas por sua massa.

“A espectrometria mostra a exatamente a massa molecular dos isômeros, onde você não é capaz de enxergar os isômeros no tecido. Mas agora temos uma maneira de resolver esse problema”, disse Ouyang. “E verificou-se que a razão entre estes isómeros podem ser diferentes entre o tecido normal e o tecido doente.”

O sistema foi demonstrado com o tecido cerebral de ratos e também foi aplicado ao tecido do câncer de mama de ratinhos. Os pesquisadores também usaram o método para estudar o tecido do fígado e rim e pretendem incluir tecidos de câncer de próstata em pesquisas futuras.

O novo método pode ser completado dentro de horas, começando com pequenas quantidades de tecido – dezenas de miligramas – em comparação com semanas e centenas de miligramas nas técnicas tradicionais de análises.

“Mais importante, tradicionalmente, não tem havido um bom método para distinguir rapidamente os isômeros de lipídios insaturados, independentemente das quantidades de tecido utilizados”, afirmou Ouyang. “Acreditamos que a comunidade de pesquisa agora possa usar essa abordagem para descobrir os biomarcadores e, eventualmente, aplicá-los para o diagnóstico”.

“A análise direta usando métodos de amostragem de ambiente vai acelerar ainda mais o processo de análise de horas para um minuto”, prosseguiu Ouyang. “Queremos aplicar isso a imagem para estudar o tecido, e atualmente estamos integrando este método em sistemas de espectrometria de massa em miniatura. Eventualmente, esperamos que profissionais médicos e biólogos possam usá-lo”.

Fonte: www.purdue.edu

Por:  Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

 

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.