Mecanismos de patogenicidade bacterianos

Mecanismos de patogenicidade bacterianos

06 ago
Postado por Categoria: Blog

Os mecanismos de patogenicidade bacterianos consistem na sequência de ações que provocam uma doença. A patogenia é a análise da ação de um microrganismo no corpo até o mesmo gerar uma doença, ou seja, o objetivo é averiguar a condição clínica de um paciente através do comportamento de uma bactéria.

A maioria dos microrganismos não possuem patogêneses, portanto, não são uma ameaça ao corpo humano, muito pelo contrário, às vezes esses micros seres atuam em harmonia com o nosso organismo, auxiliando em funções básicas do metabolismo e até mesmo protegendo o corpo contra a ação de microrganismos de índice patogênico.

Alguns dos microrganismos que infectam o nosso corpo são potenciais patogênicos, ou seja, existe a possibilidade que ele provoque uma doença, mas pode ser que isso não aconteça. Uma bactéria no estômago pode provocar uma indigestão, porém, ela também pose simplesmente ficar no intestino até ser elimina pelas vezes sem ao menos causar um incomodo.

Por outro lado, existem aqueles que são seres patogênicos em essência. Desse modo, quando um microrganismo patogênico adentra o corpo humano ele naturalmente vai provocar uma doença. Todavia, o objetivo do microrganismo nunca é provocar uma doença, a doença é um efeito colateral da sua presença no corpo ou da sua ação reprodutora.

Por sorte, o número de microrganismos que são essencialmente patológicos é muito baixo em comparação as outras duas categorias.

A patogenia de uma bactéria

patogenicidade-da-bactéria

Uma patogênese provoca uma doença através de uma série de passos. Em primeira instância o hospedeiro (ser humano) tem que entrar em contato com o microrganismo; esse microrganismo necessita inocular os tecidos do mesmo; penetrar e evadir suas defesas; provocar algum dado ao tecido infectado. Essa série de ações definem uma doença e quando um microrganismo é identificado como o causador desse processo, ele é uma patogênese.

Dentro dessa patogênese, podemos destacar a faze de contato e inoculação no corpo. Quando isso acontece é categorizada uma infecção, composta por transmissão, colonização e multiplicação (responsável por espalhar a doença no corpo). Quando ocorre a invasão do tecido e o sistema imunológico não corresponde, há o dano tecidual e a manifestação dos sintomas no corpo.

Os níveis de danos e o tempo que todo esse processo leva é variado dependendo do indivíduo infectado e da bactéria infecciosa. Em pessoas de melhor saúde, jovens e adultos, algumas bactérias simplesmente passam sem causar danos. Entretanto, em crianças, idosos e pessoas com baixa imunidade, a patogenia pode ser mais danosa.

 

A importância do estudo da patogenia

Descobrir a patogenia de uma doença é de extrema importância para poder criar um tratamento. Muitos laboratórios investem muito em pesquisas que tem como principal ponto identificar um agente patogênico. Quando isso acontece, os cientistas conseguem isolar o mesmo para poder propor ações medicinais contra os mesmos.

A patogenia também é importante para identificar doenças. Quando um médico necessita de exames para identificar a causa de um sintoma, o seu objetivo é identificar o agente patogênico para poder receitar o melhor tratamento para aquela doença.

Por: Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Este artigo faz parte da série de textos sobre microbiologia. Leia o próximo artigo da série clicando aqui

LER PRÓXIMO ARTIGO >>>>

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.