Já pensou em ser um virologista?

21 maio
Postado por Categoria: Blog

A virologia consiste basicamente no estudo do vírus e nas ruas variedades. Em suma, podemos afirmar que o virologista é exatamente essa pessoa que estuda os vírus. A profissão de virologista é muito importante para o mundo, pois é através dessa biomedicina que a estimativa de vida da população global vem aumentando a cada ano. O virologista é o principal responsável pelo salvamento de diversas vidas pelo mundo.

O que é requerido para a carreira de virologista?

vírus

  • Nível de diploma: MD e/ou Ph.D. com a formação de pós-doutorado;
  • Grau de campo: Virologia, virologia molecular, oncologia viral e imunologia;
  • Licenciamento: Virologistas com graus MD devem ter licenças médicas;
  • Experiência: Experiência de pesquisas de 3 a 5 anos de pós-doutorado;
  • Competências chaves: Observação, comunicação, análise, pensamento crítico, raciocínio, resolução de problemas, perseverança, habilidades com softwares científicos e medicinais como um todo;
  • Salário: Faixa salarial variável. No Brasil, um biomédico pode receber R$ 2.000 mensais, mas em outros países, onde existe incentivo para pesquisas, o valor é muito mais alto.

Quais são as reponsabilidades de um virologista?

virologia

  • Pesquisa:

 O virologista é o profissional de pesquisas. Preparar, conduzir e supervisionar estudos de microorganismos é o seu dever. Estudos normalmente são feitos com equipamentos científicos em laboratórios. Virologistas observam bactérias que se tornam palco de um vírus através da aplicação de diferentes níveis de umidade, temperaturas e condições do ar para ver como reagem. Isso ajuda a distinguir o que contribui para o crescimento e propagação do vírus na bactéria, de modo que eles possam prever melhorias na evolução do vírus em populações.

 

  • Supervisão:

O virologista normalmente supervisiona uma equipe de pesquisadores, especialmente em ambientes universitários ou em grandes instalações de laboratório privados. Tecnólogos biológicos, técnicos e auxiliares de laboratório estão entre os papéis científicos ordinárias detidas por pessoas geridos por virologistas. Em laboratórios maiores, o virologista gasta mais tempo de planejamento, coordenação e supervisão do processo de pesquisa, em oposição a participar ativamente da mesma. Instrução e treinamento da equipe de pesquisa sobre o uso de equipamentos e procedimentos adequados são vitais para o sucesso do projeto de pesquisa.

 

  • Apresentação:

Uma vez que os projetos de pesquisas sejam concluídos, o virologista assume a responsabilidade primária para comunicar os resultados ao seu empregador. Alguns virologistas trabalham em laboratórios maiores, onde uma variedade de pesquisa em saúde é conduzida. Seus relatórios técnicos e apresentações podem ir para outros pesquisadores, administradores de laboratório ou agências governamentais de saúde. No nível mais alto, a virologia contribui para os planos desenvolvidos pelo CDC a fim de controlar surtos de gripe e outras infecções virais.

 

  • Colaboração:

Muitos virologistas trabalham em hospitais ou em grandes clínicas médicas. Eles muitas vezes colaboram com outro pessoal médico responsáveis por pacientes individuais. Uma vez que uma condição viral é identificada por médicos, virologistas coletam amostras para estudo. Uma vez que a pesquisa é concluída, o virologista deve dar um parecer sobre o tratamento e controlar o surto. Em casos extremos, o virologista pode recomendar que o paciente seja colocado em quarentena para evitar a contaminação do hospital, funcionários e outros pacientes e visitantes.

 

Por: Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.