Estudo revela que palavras relacionadas a dor se destacam em pessoas com dores crônicas

Estudo revela que palavras relacionadas a dor se destacam em pessoas com dores crônicas

21 maio
Postado por Categoria: Blog

Usando tecnologia de rastreamento ocular, uma pesquisa da Universidade de Iorque identificou que palavras como dor, agonia e angústia chamam mais atenção do que palavras não relacionadas a dor quando se trata de pessoas que sofrem com dores crônicas.

“As pessoas que sofrem de dor crónica prestam mais atenção e mais tempo com palavras relacionadas à dor do que os indivíduos que não estão sentindo dor”, disse Samantha Fashler, doutorando na Faculdade de Saúde e principal pesquisadora do estudo. “Nossos movimentos dos olhos – as coisas que olhamos – geralmente refletem o que estamos assistindo, e sabendo como as pessoas prestam atenção pode ser útil para determinar quem desenvolve dor crônica.”

 

Dores crônicas afetam atualmente cerca de 20 por cento da população do Canadá.

dor-crônica

No estudo publicado no atual estudo Journal of Pain Research, “More than meets the eye: visual attention biases in individuals reporting chronic pain” (Mais do que encontrar o olho: a atenção visual precede os indivíduos de dor crônica – em tradução livre), incorporou um rastreador ocular durante os estudos, uma ferramenta de medição mais sofisticado para testar o tempo de reação ocular do que as utilizadas em outras pesquisas semelhantes.

“O uso de um rastreador ocular abre uma série de pistas anteriormente indisponíveis em pesquisas que estudam como a atenção das pessoas pode influenciar diretamente nas sensações relacionadas as dores crônicas,” disse o professor Joel Katz, da Canada Research Chair in Health Psychology, ele é o co-autor do estudo.

Os pesquisadores gravaram tanto o tempo de reação e movimentos oculares em pacientes com dores crônicas e sem dores, 51 e 62 indivíduos, respectivamente. Ambos os grupos viram palavras relacionadas às dores neutras e sensoriais. Eles não encontraram o tempo indicativo de reação, mas “A tecnologia de rastreamento ocular captura padrões do olhar do olho com precisão milimétrica,” de acordo com Fashler. Ela ressalta que isso ajudou os pesquisadores a determinar a frequência e por quanto tempo as pessoas olham para as palavras de dores sensoriais.

“Nós sabemos agora que as pessoas com e sem dor crônica diferenciam em termos de como, onde e quando eles enxergam as palavras relacionadas à dor. Este é um primeiro passo para identificar se o viés de atenção está envolvido em fazer a dor mais intensa ou mais salientes para a pessoa com dor “, concluiu Katz.

Sobre a Universidade de Iorque:

A Universidade de Iorque está ajudando a moldar os pensadores globais. O compromisso inabalável da universidade com a excelência reflete uma rica diversidade de perspectivas e um forte sentido de responsabilidade social. A universidade capacita os seus formandos a prosperarem no mundo e alcançarem seus objetivos de vida através de uma fundação acadêmica rigorosa em relação a educação experimental do mundo real. Com um centro de pesquisa reconhecido mundialmente, a Universidade de Iorque está plenamente empenha em discussões críticas que levem a soluções e inovações para os desafios sociais e globais.

 

Fonte:  www.eurekalert.org

 

Tratamento para dor crônica

dor

Existem vários tratamentos muito funcionais para dores crônicas. Mas, as opções alternativas, sem o uso de medicamentos, vem ganhando grande espaço!

Você, como profissional da saúde, deve saber que muitos tratamentos alternativos já são reconhecidos pela Organização Mundial da Saúde, e que o Biomédico pode atuar em muitos deles. Como por exemplo, a acupuntura.

Se você quer aprender mais sobre acupuntura e saber o que essa técnica pode proporcionar aos pacientes, é interessante que conheça o curso do IBAP.

Veja a seguir o conteúdo programado do curso de acupuntura.

 

Clique no link abaixo e acesse dois módulos GRATUITAMENTE.

Módulo 2 – Efeito terapêutico da Acupuntura no Acidente vascular encefálico

Módulo 3 – Efeito da Acupuntura na Epilepsia

 

Conteúdo programado:

Módulo 1 – Efeito da Acupuntura sobre Neurotransmissores e Neuromoduladores
1. Introdução
1.1. Serotonina
1.2. Noradrenalina
1.3. Aminoácidos
1.4. Dopamina
1.5. Acetilcolina
1.6. Outros neurotransmissores
2. Questões para fixação
3. Referências

Módulo 2 – Efeito terapêutico da Acupuntura no Acidente vascular encefálico
1. Introdução
2. Prática clínica da acupuntura no AVE
2.1 Pontos normalmente usados na acupuntura para AVE
2.2 Eficácia da acupuntura no AVE
3 Estudos experimentais da acupuntura terapêutica pós-AVE
4 Mecanismos de ação da acupuntura terapêutica na isquemia
4.1 Acupuntura induz aumento do fluxo sanguíneo cerebral
4.2 Efeito da acupuntura em fatores neuroativos
5. Questões para fixação
6. Referências

Outros módulos…

Módulo 3 – Efeito da Acupuntura na Epilepsia
1. Introdução
2. Epidemiologia das epilepsias
3. Etiologia das Epilepsias
4. Alterações moleculares
5. Causa da epilepsia segundo MTC
6. Tratamentos das epilepsias: convencional vs. MTC
6.1. Acupuntura nos acupontos
6.2. Implante de Catgut em acupontos
6.3. Acupuntura e ervas chinesas
7. Mecanismo da acupuntura na inibição da epilepsia
7.1. Efeito da acupuntura em aminoácidos excitatórios e inibiórios
7.2. Efeito da acupuntura sobre neuropeptídeos
7.3. Efeito da Acupuntura no Óxido Nítrico
7.4. Efeito da acupuntura em outros fatores
8. Questões para fixação
9. Referências
Módulo 4 – Efeito benéficos da Acupuntura na Depressão
1. Introdução
2. Testes clínicos
2.1 Acupuntura como terapia isolada na depressão
2.2 Acupuntura associada a outras terapias
3. Mecanismos de ação da acupuntura
3.1 Efeito da acupuntura nos neurotransmissores
3.2 Efeito da acupuntura no eixo hipotálamo-pituitária-adrenal
3.3 Efeito da acupuntura no sistema imunológico
3.4 Efeito da acupuntura no hipocampo
4. Questões para fixação
5. Referências
Módulo 5 – Efeitos da Acupuntura na Doença de Parkinson e Perspectivas futuras do uso da Medicina Tradicional Chinesa em Doenças Neurológicas
1. Efeitos da Acupuntura na Doença de Parkinson
1.1. Introdução
1.2. Etiologia da Doença de Parkison
1.3. Causa da Doença de Parkinson segundo MTC
1.4. Tratamentos da Doença Parkinson
1.5. Acupuntura e Doença de Parkinson
2. Perspectivas futuras do uso da Medicina Tradicional Chinesa em Doenças Neurológicas
3. Questões para fixação
4. Referências


Público-alvo

Estudantes e profissionais dos cursos de Biologia, Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina e Psicologia, bem como todos os interessados em acupuntura.

 

PARTICIPE!

Inscreva-se aqui no curso de acupuntura IBAP

 

Por: Marina da Silva Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.