Estimador de risco de insuficiência renal é eficiente a nível multinacional

Estimador de risco de insuficiência renal é eficiente a nível multinacional

14 jun
Postado por Categoria: Blog

Um estudo internacional, começado com pesquisadores canadenses, revelou uma ferramenta com equações de quatro a oito variáveis capaz de predizer o risco de insuficiência renal em pacientes de diversas etnias, homens ou mulheres. As descobertas podem ajudar pacientes com doença renal crônica (DRC) que possuam alto risco de insipiência renal, os preparando para diálise ou transplante. Além disso, é possível dar paz e elucidar aqueles com DRC que não estão em risco significativo.

“Nós conhecíamos quais eram as provas importantes a considerar na determinação do risco de insuficiência renal, mas não sabíamos exatamente como colocá-las juntos, e nós não tínhamos um alto nível de confiança de que essa ferramenta poderia ser usada extensamente. Agora nós sabemos. “, afirmou Josef Coresh, MD, PhD, e um dos co-autores do estudo.

 

Imunoquímicos fecais são viáveis para triagem de risco populacional de câncer colorretal:

insuficiencia_renal

Um estudo de corte retrospectivo realizado pela Kaiser Permanente Northern California (KPNC) e Kaiser Permanente Southern California (KPSC), concluiu que o teste imunoquímico fecal anual (FIT – Annual fecal immunochemical testing) é “viável e eficaz” para o rastreio do nível populacional de câncer colorretal (CRC) devido a sensibilidade de detecção da doença.

O estudo envolveu mais de 600 mil membros participantes do programa de rastreio de CRC da KPSC e KPNC. O teste incluía pessoas entre 50 e 75 anos que não haviam feito colonoscopia nos últimos 10 anos. O FIT detectou 80,4% dos pacientes diagnosticados com CCR dentro de 1 ano de testes, incluindo 84,5% na primeira rodada e 73,4% e 78% em testes posteriores. Por causa das características mais baixas, porém, estáveis, seguido por mais testes e acompanhamento de colonoscopia, os pesquisadores defendem a eficácia da triagem feita com FIT para o CRC.

 

SFlt-1: Rácio PlGF é útil na exclusão do risco de pré-eclâmpsia:

Pesquisadores realizaram estudo que diz que SFlt-1: Rácio PlGF é um promissor agente para prever, a curto prazo, a presença ou ausência de pré-eclâmpsia em mulheres com gestações únicas em 24 a 36 semanas se houver suspeita de pré-eclâmpsia. Os pesquisados afirmam que essa é uma ferramenta muito promissora, mas que ainda é necessário fazer muita pesquisa para explorar melhor uso da proporção em comparação com o tratamento padrão.

 

Diretriz: Novas possibilidades para transplante de coração:

Uma atualização nas diretrizes da Sociedade Internacional para o Transplante de Coração e Pulmão sobre as listas de pacientes como candidatos a transplante cardíaco, sugere que a persistência baixa de glicêmico como hemoglobina A1c >7.5%, deve ser uma contraindicação relativa para transplante apesar dos esforços para tentar controlar.

Desse modo, pacientes que antes seriam excluídos de transplante de coração agora são aceitos, dado os levantamentos de diagnósticos apropriados e gestão, incluindo a amiloidose, HIV, doença de chagas, e tuberculose. A diretriz também descreve testes de triagem para avaliar o envolvimento de órgãos extra-cardiácos de amiloidose-amilóide de cadeira leve, incluindo fosfatase alcalina sérica, bilirrubina, clearance de creatinina ou taxa de filtração glomerular, e 24 horas de excreção urinária de proteínas.

Fonte: www.aacc.org

 

Por: Marina Caxias | Texto Aprovado pelo Conselho Científico do Instituto Biomédico – IBAP

Nenhum comentário ainda

You must be logado em para post a comment.